Está confirmada para esta sexta-feira (14), das 09h às 14h, entre o Posto Fiscal e a ponte Ayrton Senna em Guaíra, uma mobilização contrária à demarcação de terras indígenas.

Encabeçada pelo Sindicato Rural Patronal de Guaíra, Associação Comercial e Empresarial de Guaíra e ONGDIP, o protesto – pacífico – não irá bloquear a ponte, como muitos estão comentando.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Nossa redação manteve contato agora pela manhã com a secretária da ONGDIP – Organização Nacional de Garantia ao Direito de Propriedade, Tatiana Alvarenga, que confirmou o manifesto, mas negou que a ponte ou o acesso a ela será bloqueada.

O trafego na ponte Ayrton Senna não será interrompido durante a manifestação
O trafego na ponte Ayrton Senna não será interrompido durante a manifestação

“É aguardada a presença de mais de 3 mil agricultores, familiares e simpatizantes na cidade de Guaíra. Pretendemos fazer uma panfletagem pacífica, apenas de conscientização e para explicar melhor a comunidade o que está acontecendo, pois muita gente ainda não acredita ou tem dúvidas acerca do assunto”, explica.

“Como o movimento as sextas-feiras é grande em nossa cidade, e com a presença de tantas pessoas na região da ponte Ayrton Senna, isso deixará o tráfego lento, mas ele não será paralisado ou bloqueado como muitos haviam comentado”, completa Tatiana.

Caravanas de agricultores do Mato Grosso Sul e de várias cidades da região confirmaram suas presenças, além de lideranças locais, regionais e estaduais.

Vale lembrar que um grupo também estará fazendo a panfletagem no acesso a balsa – travessia Guaíra (Brasil) ao Salto Del Guairá (Paraguai).

As 10 horas da manhã acontecerá um ato cívico.

Assim que terminar os trabalhos na ponte, por volta das 14h, todos os participantes deverão fazer uma caminhada até a região central da cidade, culminando com o encerramento da manifestação por volta das 15h.

Redação Portal Guaíra