Trabalhar no HUOP (Hospital Universitário do Oeste do Paraná), segundo reportagem da CGN,  é um bom negócio. Tem servidor da limpeza e motorista que ganha R$6 mil, e enfermeiros recebendo R$17 mil. Mas não é só no HUOP. Como sabemos, os funcionários do hospital, vinculados à Seti (Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior) são cedidos pela Unioeste. O PDA (Plano de Desenvolvimento de Agentes Universitários) também foi aprovado no âmbito da universidade. Naturalmente, como era esperado, não são apenas os funcionários do HUOP que estão tão bem das pernas, os salários da Unioeste também são lindos de morrer.

unioeste

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Infelizmente o Portal da Transparência do Governo do Estado não possui a disponibilidade de consulta do tempo que cada servidor está na universidade e nem sobre as horas-extras prestadas. O sistema informa apenas o valor total da remuneração no mês de referência. Mas é fato que desde julho deste ano os servidores de áreas administrativas dos órgãos públicos do Paraná estão proibidos de fazer horas-extras. Ainda assim, existem técnicos administrativos ganhando algo próximo dos R$7,5 mil. E o que intriga é ver professores com doutorado, exercendo 40 horas de atividade, ganhando apenas R$600 a mais que o motorista da universidade. O que nos leva a crer que os ótimos salários não chegam a todos.

De acordo com informações do Portal da Transparência, em 2011, quando o PDA não existia, entre os meses de janeiro e agosto a Unioeste gastou R$65.978.913,96 em folha de pagamento. Neste ano, no mesmo período, essa despesa chegou a R$101.965.955,69. Isso nos leva a crer que de o PDA ampliou a folha de pagamento da Unioeste em aproximadamente 35%, descartadas possíveis contratações que possam ter ocorrido no período.

Entramos em contato com a Unioeste, através da assessoria de imprensa da universidade. Solicitamos informações a respeito do PDA, e também uma lista com os cargos e salários de todos os servidores da Unioeste. Fomos informados que às 17 horas haveria uma reunião no setor jurídico, para definir o posicionamento da universidade. Todavia fomos informados que apenas hoje (27) o reitor conversará com nossa equipe. Já a Seti se posicionou. De acordo com o secretário da Seti, João Carlos Gomes, o próprio secretário que o antecedeu, Alípio Leal, estava encaminhando uma documentação à universidade para discutir a situação das implantações de gratificações. João Carlos Gomes assumiu a secretaria no dia 21 de agosto deste ano. “Na semana passada falei com o reitor e ele, inclusive, deverá nos próximos dias trazer informações de como está acontecendo esta situação da Unioeste. Estou aguardando essas informações para que a gente possa fazer uma avaliação da real situação. As coisas serão esclarecidas. A intenção da secretaria e do governador é que as coisas aconteçam como deve ser”, declarou o secretário.

Vale reforçar que existe o PDA, bem como o PCCS (Plano de Carreira, Cargos e Salários), que dão aval a estes salários. Logo, em tese, não existe nada irregular nesta situação. O que questiona-se é justamente a aprovação de um PDA que garanta uma remuneração de 55% sobre o vencimento, o que em alguns casos, é muito dinheiro. E principalmente que tipo de pesquisa servidores de apoio realizam, lembrando que não é exigido ensino superior destes profissionais. Para tentar descobrir isso procuramos no sistema Lattes currículos destes servidores, visto que, como teoricamente beneficiados pelo PDA desenvolveriam pesquisa habitualmente profissionais pesquisadores possuem currículo nesta plataforma. Nem telefonistas, nem motoristas, nem zeladoras. Não encontramos currículo Lattes de nenhum destes profissionais os quais pesquisamos.

Unioeste

Quanto ganham?

Cargo Salário

  • Administradora R$ 18.386,30
  • Agente de segurança interna R$ 5.526,34
  • Assessor especial R$ 11.566,83
  • Bibliotecária R$ 12.456,24
  • Coordenador de curso R$ 12.203,79
  • Diretor-geral R$ 28.607,12
  • Motorista R$ 8.833,18
  • Professor doutor  (40 horas) R$ 9.452,97
  • Reitor R$ 17.877,13
  • Secretária-administrativa R$ 6.482,65
  • Técnico em laboratório R$ 7.986,55
  • Telefonista R$ 7.941,82

Fonte: CGN