Foto: OBemdito

ad

[dropcap color=”#dd3333″]O[/dropcap] vigia noturno Antonio Martins da Silva, 52 anos, se apresentou na tarde de sexta-feira (23) à Polícia Civil de Umuarama. Ele responderá a uma tentativa de feminicídio, praticada na noite da quarta-feira (21) no centro da cidade.

A vítima é ex-companheira do acusado e foi internada no hospital Norospar, pois recebeu vários golpes de faca na altura do abdômen. Ela passou por cirurgia e se recupera bem.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A polícia conseguiu imagens registradas por sistemas de monitoramento das empresas situadas no entorno da praça Santos Dumont. As filmagens mostram que a vítima aparentemente teria sido salva da morte por um motorista que passava pela avenida Brasil e acionou a luz alta do carro, interferindo na ação praticada pelo acusado.

“As imagens apontam que o autor foi interrompido pelo motorista e que a mulher conseguiu escapar em seguida. Aparentemente ela receberia outros golpes”, comenta o delegado Thiago Soares, responsável pelo inquérito que apura o crime.

O acusado teria dito em seu depoimento que a vítima o provocava constantemente baseada em ciúmes e que este seria o motivo que o levou a cometer o crime, movido por uma grande fúria momentânea.

A arma usada no atentado não foi encontrada, pois teria sido dispensada pelo acusado durante sua fuga.

O fato de Silva ter se apresentado, o liberou de uma prisão que eventualmente teria seu mandado pleiteado pela autoridade policial à Justiça. “Como o acusado se apresentou, acompanhado de um advogado, confessou o crime e revelou seus motivos fora do período de flagrante, não permaneceu preso”, conta o delegado.

Silva ainda teria dito à polícia que, apesar de ter desferido vários golpes com a faca, não pretendia matar a vítima.

Depois do interrogatório, o vigia não quis falar com a imprensa e saiu da Delegacia pela porta da frente, pois teve concedido o direito de responder à acusação em liberdade.

Portal Guaíra com informações do OBemdito