O prefeito Celso Pozzobom deve publicar novo decreto ainda na tarde desta quinta-feira (26) para tentar conter a explosão do casos de Covid-19 em Umuarama. Existe um diálogo para que os municípios da região atuem de forma conjunta, restringindo de forma gradativa as atividades de órgãos públicos, do comércio e da indústria.

A maior preocupação das autoridades é o colapso do sistema de saúde local. Já não há mais leitos disponíveis nos hospitais credenciados da cidade, mesmo com a criação emergencial de mais vagas. Também há dificuldades para montar novas equipes de médicos e técnicos de enfermagem.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Duas fontes da área de saúde ouvidas pelo site OBemdito afirmaram que a situação é caótica. “Estamos pedindo encarecidamente para que as pessoas que puderem, fiquem em casa. A toda hora chegam novos pacientes e já não temos mais como ampliar o número de leitos. Chegamos no limite máximo”, disse um dos profissionais.

A expectativa dos representantes da área de saúde é que o prefeito Celso Pozzobom e os colegas da região adotem medidas mais restritivas urgentemente.

Em Umuarama e região, o saldo de Covid em novembro já superou o número de resultados positivos acumulados do início da pandemia até o final de outubro.

Na quarta-feira (25) a Secretaria Municipal de Saúde comunicou 160 novos diagnósticos positivos para o coronavírus e confirmou a 27ª morte na cidade, um homem de 54 anos que estava hospitalizado em UTI e não resistiu à doença.

Subiu para 2.683 o total de pessoas que foram infectadas pelo vírus, das quais 1.441 se recuperaram e 27 morreram. Até 31 de outubro, Umuarama acumulava 1.322 casos.

A cidade tem hoje 1.208 positivados em isolamento domiciliar, cinco pessoas internadas em UTIs e duas em enfermarias nos hospitais locais, além de outros pacientes em hospitais de cidades da macrorregião Noroeste, e ainda 1.263 umuaramenses com suspeita de infecção pelo coronavírus.

As notificações, desde 21 de março deste ano, somam 10.039 e desse total, 6.093 casos suspeitos foram descartados.

Daqui a pouco, às 17h, a Secretaria Municipal de Saúde deve divulgar o novo boletim oficial da Covid e o quadro não é animador.

As informações são do OBemdito