A Polícia Civil de Umuarama se manifestou sobre o caso do médico pediatra e psiquiatra Renan Tortajada, de 35 anos, e de mais um outro homem que foram assassinados no interior do Bosque Uirapuru.

O assassino confesso dos crimes, relatou a polícia que pertence ao Comando Vermelho. Ele já contava com passagens na delegacia por roubo, tráfico e posse de drogas. Foi autuado pelos crimes de homicídio qualificado (duas vezes) e ocultação de cadáver (duas vezes).

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Guilherme Alves tem 25 anos, nasceu em Goioerê, mas morava em Umuarama. Contra ele havia um mandado de prisão por roubo, crime praticado em Umuarama.

No momento da abordagem, ele conduzia o veículo Honda Civic, do médico assassinado. Ele estava acompanhado de um jovem de 18 anos, que chegou a ser levado para a delegacia, mas foi liberado, porque, de acordo com a polícia, não foram encontrados elementos que comprovem sua participação nas mortes.

OUTROS CRIMES

Renan teria combinado um encontro em um bosque de Umuarama com homem que conduzia o Civic. Eles estavam no local combinado, quando acabaram brigando. O homem agrediu Renan até a morte com socos e pedradas. O corpo foi ‘desovado’ a poucos metros do local.

Além do latrocínio do médico Renan, um dos detidos teria confessado ter morto o homem localizado em Maria Helena. Este teria sido atropelado, colocado no porta-malas do veículo, e então levado até o local onde o corpo estava.

Portal Guaíra com informações do OBemdito