A Polícia Civil prendeu uma telefonista em Umuarama, no momento que ela tentava aplicar um golpe contra a Caixa Econômica Federal, na tarde de sexta-feira (23). Lucy Esteves, foi flagrada tentando sacar R$ 30 mil do banco com um alvará judicial falsificado. A Polícia Federal investiga o caso.

BRASÃO-POLICIA-CIVILDe acordo com o delegado-chefe do interior, Rogério Antonio Lopes, a telefonista foi até a agência na quinta-feira (22) para sacar o dinheiro, mas o gerente desconfiou do documento e pediu para ela voltar no outro dia. “Como o documento era assinado pelo juiz de Alto Piquiri, o gerente checou a autenticidade e viu que não havia nenhuma ordem judicial autorizando o saque”, detalha Lopes. O gerente informou sobre a fraude para a Polícia Civil que a prendeu na sexta-feira.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O advogado de Lucy e Danielle Esteves, Aderbal Laginestra, afirma que ainda não teve acesso ao depoimento e que vai esperar a conclusão do inquérito policial para se manifestar sobre o caso e tomar as providências cabíveis. “Nós ainda não temos nenhuma conclusão sobre o assunto. Somente depois que o inquérito for concluído que vamos poder nos manifestar”, afirma.

Lucy Esteves trabalhava como telefonista no escritório regional do deputado federal Zeca Dirceu (PT). Em nota, o deputado disse que Lucy Esteves era telefonista do escritório de Umuarama há um ano e, por mês, recebia R$ 1 mil. Ainda na sexta-feira, a funcionária foi exonerada do cargo. A nota acrescenta que o caso foi isolado e a ilegalidade ocorreu quando a servidora estava fora do escritório sem o conhecimento da equipe.

O delegado Rogério Lopes afirmou que o golpe não tem relação com o deputado. Segundo ele, Lucy conseguiu o documento com a filha dela, Danielle Esteves, que atualmente é servidora estadual lotada no fórum da cidade de Alto Piquiri, também no noroeste. “A filha emitiu o alvará judicial falsificado e, com isso, ela foi até a agência para sacar o dinheiro”, acrescenta.

Conforme a polícia, no banco, a ex-telefonista pediu para que uma parte do dinheiro fosse transferida para as contas bancárias da filha e do genro, e o restante fosse entregue em espécie para ela. “Em depoimento, ela afirmou que já havia aplicado o mesmo golpe em outras ocasiões. No entanto, ela não afirmou quando e quanto dinheiro foi sacado dessa forma”, argumenta Lopes.

Mãe e filha foram detidas, acusadas de estelionato, e encaminhadas para a Delegacia da Policia Federal em Guaíra – por se tratar de golpe federal. Apenas Lucy Esteves, ficou presa, e no sábado (24) já retornou para a cidade de Umuarama.

Portal Guaíra com informações de G1 Paraná