O interior da casa ficou todo ensanguentado após o crime. No detalhe, o facão usado no assassinato (foto: Ademir Luchtemberg)

ad

As cenas do crime são assustadoras. O interior da casa ficou cheio de sangue, resultado de um golpe de facão desferido no lado direito do pescoço de Tiago Henrique Bertipaglia, de 19 anos. Mesmo ferido ele ainda andou pela casa a procura de socorro, deixando o local do crime ainda mais assombroso.

A mãe, Eliane Regina Bertipaglia foi a autora do golpe que tirou a vida do garoto. Aluno da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Umuarama, Tiago teria passado mal durante a aula ontem (17) pela manhã e, com a autorização da mãe, foi levado para casa, na rua dos Vigilantes, no conjunto 1º de Maio. Pouco depois das 9h30, já em casa, aconteceu o crime.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Bombeiros foram acionados por moradores das imediações e se depararam com Eliane caída na varanda da casa, com um ferimento no pescoço e toda ensanguentada. Quando a equipe chegou ao local prestou os primeiros socorros a mulher, que foi encaminhada às pressas ao Hospital Cemil (plantão).

Até o final da tarde de ontem ela continuava internada, sob escolta policial e com seu estado de saúde considerado estável, sem risco de morrer.

No interior da residência estava o corpo do filho. O garoto não resistiu e morreu no local.

Policiais militares foram até a casa e isolaram a entrada, enquanto um levantamento inicial era feito por integrantes do Departamento de Homicídios da 7ª Subdivisão Policial (SDP) e peritos do Instituto de Criminalística (IC) colhessem indícios que revelassem o que realmente havia acontecido.

“Não houve luta corporal no local e, após sofrer o ferimento, o jovem caminhou pela casa, provavelmente a procura de socorro”, comentou Dimas Castilho, perito chefe do IC de Umuarama. O corpo de Tiago foi recolhido e encaminhado ao IML para ser necropsiado.

A irmã da acusada, S. P. , relatou que a Eliane estava sofrendo de depressão desde o mês de novembro do ano passado e que em outras ocasiões já havia atentado contra a vida do filho. “Desde a morte do pai, em novembro passado, ela começou a sofrer muito, chegou a ser internada e já tentou enforcar ele (Tiago) antes. Mas não esperávamos que chegaria a acontecer essa tragédia”, revelou em prantos a tia do garoto.

A Polícia Civil de Umuarama aguarda a liberação de Eliane do hospital para colher depoimento.

O interior da casa ficou todo ensanguentado após o crime. No detalhe, o facão usado no assassinato (foto: Ademir Luchtemberg)
O interior da casa ficou todo ensanguentado após o crime. No detalhe, o facão usado no assassinato (foto: Ademir Luchtemberg)

Fonte: Portal Umuarama/Tribuna Hoje
Foto: Ademir Luchtemberg