Eduardo Leonildo da Silva, foi condenado a 41 anos de prisão na quinta-feira (15), pela morte de Tábada Crepilho de 6 anos, em Umuarama.

Segundo o promotor Alex Fadel, o acusado não apresentou nenhum arrependimento, confessou a morte e a ocultação de cadáver da criança. Ele ainda responde pela morte de sua ex-namorada de 15 anos e segue sendo investigado um caso de estupro envolvendo uma mulher dias antes da morte da menina.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O crime aconteceu no dia 26 de setembro de 2017, em Umuarama, Tábada foi sequestrada, estuprada e morta, o corpo da menina só foi encontrado dois dias depois do desaparecimento em um matagal. O acusado, Eduardo Leonildo da Silva, segue preso em Curitiba há três anos e deve continuar na cidade. O júri popular aconteceu hoje em Cascavel.

Câmeras de segurança que registraram o momento em que a menina entra no carro do acusado e laudos de exame coletados da vítima ajudaram na identificação do autor do crime, segundo Josiane, ele teria ainda confessado o crime as autoridades policiais de Curitiba, onde permanece detido.

As informações são do Taroba News/OBemdito