ad

[dropcap color=”#dd3333″]A[/dropcap] equipe da Polícia Civil de Umuarama está trabalhando em meio aos escombros.

Após divulgação de áudios que informavam que o suspeito de matar a pequena Tabata Fabiana Crespilho Rosa de seis anos estava preso na cidade, moradores destruíram a delegacia, incendiaram veículos e houve saques.

Vândalos usaram pedaços de pau, pedras, ferros e lixeiras para destruir a unidade prisional. Ao todo, seis viaturas da policia foram incendiados.

Após o ataque de vandalismo a delegacia está sem condições de atender o público.

Trabalhadores já realizam a limpeza do local. Os boletins de ocorrência estão sendo realizados na sede da Polícia Militar.

De acordo com o delegado chefe da 7° SDP, uma equipe de engenheiros fez a avaliação do local. Segundo os profissionais o prédio da unidade está comprometido e não está descartada a demolição do local. Já que o investimento para reforma será alto.

Alguns vândalos já foram identificados e detidos.

Denuncias sobre os autores podem ser repassadas de forma anônima através de uma conta do WhatsApp .

As denúncias podem ser feitas por qualquer cidadão que tenha no celular mídias (vídeo, foto ou áudio) que possa ajudar na investigação. O número para contato é (41) 9-9131-1188.

CASO TABATA
O caso causou revolta aos moradores, que depredaram a delegacia de Umuarama. Tabata havia desaparecido na terça-feira (26) quando saiu para ir à escola.

Desde o fato, a família estava em busca da menina. Na quarta-feira (27), Eduardo foi detido e confessou que sequestrou e matou a menina, até mesmo indicou onde estava o corpo.

A polícia encontrou Tabata com os pés e mãos amarrados em uma cova rasa na área rural do município.

Conhecido como Maníaco do Parque, Eduardo já havia assassinado uma adolescente de 15 anos em Chopinzinho, sudoeste do Paraná. Ele cumpriu pena de seis anos em regime semiaberto.

Portal Guaíra com informações do Umuarama News


CLINICA SALUTAR