O Delegado de Ubiratã, Ivo Vourvupulos Viana, falou na quarta-feira (6) sobre as investigações do homicídio que vitimou radialista Antônio Beckhauser, de 57 anos, em falso assalto armado pelo filho da vítima.

Após investigações de alta complexidade, a Polícia Civil identificou três suspeitos de participarem do crime, o mandante, o intermediador e o executor.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Durante as diligências, foi apurado que o mandante da ação criminosa era o filho do casal, que estava dentro da casa no dia do crime, os outros dois comparsas que foram o executor que foi até o local com um terceiro homem, que era a ponte com o filho da vítima, ele que acertou detalhes sobre o crime com o filho.

De acordo com o delegado, a vó paterna prometeu dar parte da venda de uma propriedade para o neto, mas para que a propriedade fosse negociada precisava do aval de Antônio que era o único herdeiro. As investigações revelaram que o pai, a mãe e os irmãos não concordavam com a venda do imóvel.

Juliano Beckhauser arquitetou o plano de morte dos pais. Ainda segundo Ivo, o filho já tinha procurado um apartamento para comprar com o valor da venda, e até procurou um cartório da cidade para obter informações sobre inventário, processo que ocorre após a morte de uma pessoa.

O executor do crime já estava preso por tentativa de homicídio em Campina da Lagoa e o intermediador está preso em Assis Chateaubriand por tráfico de drogas. O filho que fugiu da cidade há quatro meses foi encontrado hoje(6), no Mato Grosso, na cidade de Nova Mutum.

CRIME

Crime aconteceu no dia 15 de setembro de 2021, na ocasião, o principal suspeito estava em casa com os pais, quando o executor chegou ao local, disparou tiros contra a família e levou objetos das vítimas. Para simular um possível latrocínio, o filho do casal também foi atingido.

Portal Guaíra com informações da Catve