Um família passou por uma situação delicada na tarde de segunda-feira (25), na cidade de Turvo, na Região dos Campos Gerais. A família estaria velando uma criança que nasceu pré-matura com seis meses e acabou falecendo após o parto, mas ao abrir o caixão acabaram sendo surpreendidas com o que estava dentro: uma “trouxa” de roupas.

Segundo a mãe da criança, o agente funerário havia dito que o caixão deveria permanecer lacrado, e a abertura só foi realizada por conta da irmã, que queria ver o corpo do bebê antes do sepultamento. Eles então foram surpreendidos com o conteúdo do caixão.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A família então entrou em contato com a funerária, que informou que o caixão havia sido entregue pelo hospital. Segundo o hospital, o erro foi humano, e cometido pelo agente funerário, uma vez que ele acabou pegando o conteúdo errado para os atos fúnebres.

Assim, a família interrompeu o sepultamento da criança, foi realizado nesta terça-feira (26), após a correção da confusão.

Portal Guaíra com informações da Rede Sul Notícias