O governador Carlos Massa Ratinho Junior acompanhou na terça-feira (20) a decolagem do primeiro voo saindo de Foz do Iguaçu, no Oeste do Estado, até Montevidéu, no Uruguai. Operada pela Azul Linhas Aéreas, com voos duas vezes por semana, a nova ligação entre os dois países vai fortalecer ainda mais o turismo em Foz do Iguaçu, principal destino paranaense e um dos principais atrativos do País.

Ratinho Junior ressaltou os investimentos em Foz do Iguaçu, que contribuíram com a expansão da malha viária no município. Além da rota da Azul, no início do mês também foi iniciado o voo direto entre Foz e Santiago, no Chile, operado pela JetSmart.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“Foz do Iguaçu é um dos principais destinos de turistas estrangeiros, mas não tinha mais voos para fora nos últimos anos. Com muito planejamento, estamos mudando essa realidade e damos agora um grande passo nessa retomada das rotas internacionais”, afirmou o governador. “A nossa Terra das Cataratas está cada vez mais conectada com outros países a América do Sul e de outros continentes”.

Ele citou a construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai e a duplicação da Rodovia das Cataratas, além de outras obras em Foz. “Estamos investindo em infraestrutura para fortalecer o potencial da cidade, que tem o turismo como vocação. Também tivemos a obra expansão da pista do aeroporto, que foi feita justamente para atrair voos internacionais e trazer cada vez mais turistas estrangeiros a Foz do Iguaçu e a outras cidades do Paraná”, disse.

O ministro de Minas Energia, Alfredo Saschida, também acompanhou o início da rota e destacou a parceria entre o Governo do Estado e o governo federal para melhorar a infraestrutura da região. “Esse trabalho conjunto, que está tirando do papel a segunda ponte de Foz e regulamentando a ampliação da pista do aeroporto faz com que o Paraná tenha a melhor infraestrutura rodoviária e aeroportuária do Brasil”, salientou.

Essas e outras obras fazem parte de um pacote de cerca de R$ 1 bilhão investidos pela Itaipu Binacional no Estado. “Isso é fruto de uma grande parceria feita com o governo nos últimos quatro anos”, afirmou o diretor-geral da Itaipu, Anatalício Risden. “E não vão faltar recursos para que todas as obras prossigam. Além de produzir energia limpa e renovável com menor custo, a empresa não vai descuidar de tudo que está sendo feito no Paraná”.

ROTAS AÉREAS – O diretor de Relações Institucionais da Azul, Fábio Campos, lembrou que a parceria entre a companhia aérea e o Governo do Estado ampliou o número de voos da empresa no Estado. A empresa começará, em março de 2023, a ofertar voos diretos do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, a Curitiba. Até então, todos os voos da companhia saindo de Congonhas com destino ao Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, faziam conexão com o Rio de Janeiro.

“O voo entre Foz do Iguaçu e Montevidéu é muito importante para a companhia. Nós começamos essa operação internacional justamente por causa da parceria com o Governo do Estado e a concessionária, que viabilizaram a infraestrutura e o apoio necessário”, ressaltou. “O potencial da cidade é tão grande que colocamos outros quatro voos para o Nordeste partindo de Foz, até Recife, Natal, Porto Seguro e Maceió. Eles começaram no sábado”.

Concessionária responsável pela operação de quatro aeroportos no Estado (Afonso Pena, Foz do Iguaçu, Londrina e Bacacheri, em Curitiba), a CCR prevê que mais de mil pousos e decolagens devem ser operados somente no aeroporto de Foz neste final de ano, num total de mais de 160 mil pessoas. “Estamos trazendo mais desenvolvimento para o Estado e para Foz do Iguaçu, cidade que tem um potencial turístico ímpar”, afirmou o CEO da CCR, Fábio Russo.

“O nosso esforço para ampliar as operações aéreas no Paraná conta com a parceria com Governo do Estado, o governo federal e as companhias aéreas. Teremos mil voos no período de Natal e Ano Novo aqui em Foz, mas queremos mais porque o Paraná tem potencial para isso”, ressaltou.

HORÁRIOS – A operação será realizada duas vezes por semana. Às terças-feiras, o voo AD8784 partirá de Foz do Iguaçu às 13h35, com chegada na capital uruguaia às 15h35. Aos sábados, o mesmo voo decola às 12h55 do aeroporto paranaense e chega em Montevidéu às 14h55. No sentido inverso, o voo AD8783 decola às terças-feiras de Montevidéu, às 16h35, pousando em Foz do Iguaçu às 18h35. Aos sábados, o mesmo voo decola às 15h55, chegando em Foz do Iguaçu às 17h55.

Para a nova rota foram escalados os jatos da Embraer, com 118 assentos e comodidades como TV com conteúdo on demand, tomadas individuais, snacks e espaço interno ampliado e com a redução de ruído, proporcionada pelos novos motores, para dar mais conforto aos passageiros. As passagens para a nova rota estão disponíveis em todos os canais oficiais da companhia.

LONDRINA/PORTO SEGURO – Outro município paranaense a ganhar uma nova rota aérea foi Londrina, no Norte do Estado, que contará com um voo direto inédito até Porto Seguro, na Bahia, também operado pela Azul Linhas Aéreas. A rota regular iniciou no último domingo (18) no Aeroporto de Londrina (LDB), administrado pela CCR Aeroportos.

A rota vai ser operada pela aeronave 320, com capacidade para 174 passageiros. Os voos sairão de Londrina às 17h10 e chegarão em Porto Seguro às 19h30. No sentido inverso, partirá da cidade baiana, às 10h, chegando ao Paraná às 12h30 Com duração prevista de 2h20, o voo será realizado todos os domingos. Com essa opção de ligação direta entre as duas cidades é possível contribuir para a promoção de negócios a partir do Paraná. Seja no turismo de passeios ou no turismo de negócios, a rota se torna estratégica e alavanca as economias dessas regiões.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, Fernando Furiatti; o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero; o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; e os assessores de Relações Institucionais da Azul Linhas Aéreas, Gustavo Navarro e Ronaldo Veras.

Portal Guaíra com informações da AEN