O prefeito de Guaíra, Fabian Vendruscolo, se reuniu na quarta-feira (16), no Paço Municipal, com os taxistas, com a intenção de ouvir algumas reivindicações da classe.

Entre as principais reclamações estavam a infraestrutura dos pontos de táxi e a concorrência dos veículos paraguaios, que , segundo eles, tem dificultado o trabalho dos brasileiros.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------
“taxistas brasileiros são multados no país vizinho”

O secretário de Planejamento e Coordenação Geral, Josemar Ganho, pediu paciência aos taxistas e disse que um acordo entre as prefeituras deve regulamentar e resolver o impasse. “Nós iniciamos uma conversa com o prefeito de Salto Del Guairá no sentido de criarmos um Consórcio Internacional envolvendo os municípios da fronteira. Vai ser uma boa oportunidade para pactuarmos regras que servirão de base para que possamos solucionar qualquer tipo de mal-estar. Vamos defender um princípio de reciprocidade, se eles podem buscar passageiros aqui, poderemos buscar passageiros lá também”, afirmou, respondendo à informação de que os taxistas brasileiros são multados no país vizinho.

O procurador jurídico do município, Wilson Lopes, afirmou que pretende fiscalizar os serviços, tanto dos taxistas paraguaios quanto da empresa de ônibus que faz uso do terminal rodoviário. “Precisamos fazer a nossa parte, que é aplicar a legislação municipal e efetivamente impor uma fiscalização. Acho que precisamos rever algumas coisas e até mesmo propormos uma lei especial para os taxistas”, adiantou.

A reunião contou com a presença do vereador Almir Bueno, que desde o ano passado tem buscado um diálogo com os taxistas. “Sabemos das dificuldades e há algum tempo temos exigido uma intervenção por parte do executivo. Acho que agora teremos a oportunidade de mais uma vez solicitar melhores condições de trabalho para estes guairenses”, resumiu.

O prefeito Fabian Vendruscolo, por sua vez, afirmou que pretende oferecer uma boa infraestrutura para os taxistas. “Infelizmente, a praça Castelo Branco nos foi entregue sem o ponto de táxi, como constava no projeto. Afirmo que assim que pudermos nós vamos fazer. Também quero readequar os pontos da rodoviária, Chafariz e do Porto, já que temos em estudo já o nosso Plano Diretor Portuário”, finalizou.

Fonte: Assessoria