Um grupo pessoas reuniu-se na tarde de terça-feira (26), na 20ª Subdivisão Policial de Toledo, para conversar com o delegado chefe da 20ª SDP, Alexandre Macorim de Lima e buscar uma medida contra um homem que se apresentou às vítimas como construtor de casas pré-fabricadas, recebeu boa parte do dinheiro e nunca entregou a tão sonhada casa própria aos seus clientes.

O que chama a atenção é o fato de a maioria das pessoas serem pessoas simples e que dispunham de suas únicas economias para realizar o sonho de construir uma casa.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Estima-se que ao longo dos últimos meses ele tenha feito 25 vítimas, as quais reclamam a mesma coisa.

Prometeu e não entregou a casa. Uns deram dinheiro e outros até carro entregaram. Os valores entregues ao acusado, variam de R$ 2 mil a até R$ 50 mil.

As vítimas são moradores de Toledo, Quatro Pontes, Marechal Rondon, Vera Cruz do Oeste, Foz do Iguaçu, Santa Helena, São José das Palmeiras, Ouro Verde do Oeste, Cascavel, Sede Alvorada,, Entre Rios do Oeste, Palotina e Assis Chateaubriand.

Diante do grande número de vítimas, o delegado Alexandre Macorim resolveu distribuir os interrogatórios ao longo dos próximos dias, onde irá ouvir um grupo de pessoas por dia.

“Vamos ouvir todas as pessoas que se dizem lesadas por este indivíduo e em seguida vamos analisar todos os fatos, pois além de ser um caso com grande quantidade de vítimas, são pessoas moradores em municípios diferentes e isso nos exige estudar qual a melhor ação a ser tomada e encaminhada à Justiça.

Vemos num primeiro momento que pessoas humildes confiaram nele e ficaram sem o dinheiro e sem a casa prometida.” Comentou Macorim. Estima-se que pelo menos 20 vítimas se fizeram presentes hoje na 20ª SDP.

Portal Guaíra com Édio Rossetto