Nesta sexta-feira (26) quem passou pelo Parque Ecológico Diva Paim Barth se deparou com uma situação fora do comum. Diversas cruzes haviam sido cravadas em torno do Lago Municipal de Toledo. Essa ação foi uma forma de protesto realizado pelo Comitê Resistência e Solidariedade de Toledo (CRS), além de homenagear os profissionais de saúde e às pessoas que não resistiram e acabaram falecendo por complicações do Novo Coronavírus (Covid-19) em Toledo e em todo o Brasil, que somam mais 300 mil óbitos. Em Toledo foram 203 óbitos desde o início da pandemia.

O CRS também realizou tal ato para reivindicar a vacinação de toda a população e, assim poder retornar normalmente com as aulas presenciais e as atividades do comércio em geral. O grupo também reivindicou a volta do auxílio emergencial em seu valor total de R$ 600,00.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Outro ponto abordado foi a importância do incentivo em planejamentos e em recursos de saúde, ciência e tecnologia, visando a saúde como o objetivo principal da política atual.

A ação foi organizada pelo CRS, Adunioeste, APP Sindicato de Toledo, Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Toledo (SerToledo), Sinteoeste, Sindicato dos Empregados no Comércio, Sinditest, Movimento Estudantil e Instituto Cultural Quilombo Tekohá.

A Guarda Municipal (GM) foi acionada ao local ainda durante a manhã para fazer a remoção das cruzes. Até o momento da veiculação desta reportagem a Prefeitura do município de Toledo não se pronunciou oficialmente sobre o fato.

O Comitê de Resistência e Solidariedade de Toledo (CRS), se manifestou sobre o ato através de uma nota à imprensa. Em nota, o CRS destacou as principais reivindicações do manifesto e salientou que o movimento também teve a intenção de reforçar a gravidade do atual momento.

Confira a nota do Comitê Resistência e Solidariedade na íntegra

O Comitê Resistência e Solidariedade de Toledo – CRS, um grupo de pessoas que se organizou para contribuir em diversas frentes nesse momento de pandemia.

Nesta sexta-feira, 26 de março, uma atividade de alerta em defesa da vida! As cruzes cravadas em torno do Lago Municipal de Toledo foram colocadas para simbolizar os mais de 300 mil mortos no Brasil e as mais de 200 vítimas da covid-19 em Toledo.

Prestando homenagem às vítimas, o Comitê pretende expressar sua solidariedade aos familiares que perderam entes queridos e aos milhões de infectados e aqueles que carecem de cuidados e esperam na fila por leito em UTI.

O Comitê dedica gratidão a todos os trabalhadores do sistema público e privado da saúde que diuturnamente salvam vidas!

Nesse momento é indispensável uma articulação nacional do Sistema Único de Saúde (SUS), através de planejamento e ações concretas dos governos: federal, estaduais e municipais contra o inimigo número UM da sociedade: o Coronavírus.

Essa manifestação também reivindica vacinas para que seja possível retomar as aulas presenciais e as demais atividades caracterizadas como não essenciais.

O CRS lembra que 70 milhões de brasileiros estão em situação de vulnerabilidade e necessitam do auxílio emergencial, por isso cobra que esse auxílio seja de R$ 600,00 para que seja possível a sobrevivência enquanto a pandemia não esteja totalmente controlada!

Para o controle da pandemia, nosso movimento cobra o chefe máximo da nação para que perceba a realidade e pare com a retirada de recursos da saúde, da ciência e da tecnologia, que respeite a dor da população e dos familiares das vítimas do Coronavírus e coloque a saúde e a vida como a maior prioridade para o país.

Para mudar essa triste realidade pedimos: – teste em massa para diagnosticar o real quadro de infectados pelo Coronavírus; vacina já e gratuita para todos; lockdown nacional; Auxílio Emergencial e FORA BOLSONARO COM SUA POLÍTICA DE MORTE.

Esta é uma atividade organizada pelo Comitê de Resistência e Solidariedade, Adunioeste, APP de Toledo, SerToledo, Sinteoeste, Sindicato dos Empregados no Comércio, Sinditest, Movimento Estudantil e Instituto Cultural Quilombo Tekohá.

Manifestações contrárias

Um vídeo que circula nas redes sociais e em grupos de WhatsApp mostra um indivíduo contrário à manifestação rasgando um dos cartazes colocados pelo grupo no Lago Municipal. O cartaz pedia pela rápida e gratuita imunização da população e também era contrário ao governo do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido) e a suas ações no combate à pandemia.

Portal Guaíra com informações do Toledo News