(Foto: Anderson Prebianca)

Um morador de Toledo estava andando com um veículo de quase trinta anos, sem placas. O detalhe é que o automóvel nunca possuiu placas.

A pickup foi apreendida por uma equipe da Guarda Municipal de Toledo. No sistema do Detran, nada de informações. O chassi diz que o veículo é de 1992.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O carro saiu zero da concessionária há quase 30 anos, mas nunca foi emplacado de fato. Quando os guardas abordaram o dono do veículo ele estava emplacado, mas a placa não era do veículo, mas de um modelo parecido, da cor cinza.

O dono do carro relatou que comprou o automóvel no ano passado, mas o antigo dono demorou para entregar o documento e sumiu.

“Quando abordamos o veículo, ele estava sem a placa da frente na consulta então perceberam que a placa não condizia com o automóvel”, Roni Padilha – Diretor de Trânsito.

O proprietário, que não tem nem carteira de motorista, disse que trocou o carro por algumas ferramentas, na época a “troca” até parecia um bom negócio.

“ Andar com o veículo adulterado pode resultar em cadeia e tem uma pena de três a seis anos de prisão”, Roni Padilha – Diretor de Trânsito

De acordo com o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), o prazo para fazer o emplacamento é de 15 dias a partir da emissão da nota fiscal. O prazo pode ser prorrogável em caso de força maior.

Portal Guaíra com informações da Ric TV Record