Uma criança de dois anos e oito meses morreu na cidade de Toledo na noite da última segunda-feira (04), após ser picada por um bicho desconhecido. A criança foi identificada como Alice Garcia Rosa.

De acordo com informações repassadas pelos familiares da criança, Alice teria começado a passar mal na madrugada do último domingo (03), quando teve sintomas de vômito, que foram controlados. Durante a manhã de segunda-feira a criança teria tido sintomas de diarreia, que também foram controlados até às 12h.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Por volta das 17h30 do mesmo dia, Alice teria coçado uma picada de um bicho em sua perna, que ficou rocha, assim como os seus lábios. Neste momento a mãe de Alice a levou para a Unidade de Pronto Atendimento de Toledo (UPA). Assim que foi atendida na UPA a criança perdeu a consciência. Vários médicos e profissionais de saúde tentaram reanimá-la, mas ela acabou vindo a óbito por volta das 20h30 da segunda-feira (04).

As primeiras informações dão conta de que, Alice teria sofrido uma trombose na perna em que o bicho picou e sofreu uma infecção generalizada, o que a levou a óbito poucas horas depois. Os familiares ainda relataram que a menina era alérgica a picadas de insetos e isso poderia ter prejudicado o seu caso.

O Instituto Médico Legal de Toledo (IML), realizou alguns exames para saber qual a causa da morte de Alice Garcia Rosa e qual bicho teria picado a criança. O envenenamento por cobra ou escorpião já foi descartado e a possibilidade que surge com mais força é de que uma aranha teria sido a causadora da morte.

O laudo do IML de Toledo deverá ficar pronto dentro de 30 dias, no entanto não se tem a certeza de que ele poderá identificar conclusivamente qual o bicho responsável pela morte da criança, pois o Instituto não teria os equipamentos necessários para uma análise conclusiva. O IML de Cascavel teria os equipamentos necessários para uma análise mais detalhada, no entanto como o Órgão não está funcionando após às 20h o encaminhamento do corpo de Alice para Cascavel não foi liberado.

A família da criança reclama da demora do IML na liberação do corpo e também da possibilidade de não conseguirem saber qual foi o bicho responsável pela picada que levou Alice a morte. Quanto a UPA de Toledo os familiares ressaltam que os médicos fizeram o que estava ao seu alcance e somente ponderam uma falta de organização na retirada das assinaturas para a liberação do corpo de Alice, que só foram obtidas na manhã desta terça-feira (05). O enterro de Alice Garcia Rosa foi realizado na manhã de quarta-feira (06).

Portal Guaíra com informações do Toledo News