Equipes de resgate usam capas contra a chuva (Foto: Sakchai Lalit / AP Photo)
ad

[dropcap color=”#dd9933″]U[/dropcap]ma equipe de mergulhadores retomou nesta terça-feira (10) a terceira missão destinada a resgatar os últimos quatro meninos e o adulto presos em uma caverna do norte da Tailândia desde o dia 23 de junho, após retirar oito menores em operações anteriores.

O contingente internacional formado por 18 membros entrou esta manhã (horário local) na cavidade com o objetivo de retornar com as cinco pessoas, além de um médico e três fuzileiros navais que estiveram as acompanhando, explicou um porta-voz oficial das operações.

O grupo está preso em uma gruta a mais de quatro quilômetros da entrada da caverna e para ter acesso até onde estão é preciso atravessar passagens parcialmente inundados e fortes desníveis em condições de visibilidade nula.

Chove forte na região, o que pode elevar o tempo de resgate do grupo.

Mais quatro meninos foram retirados da caverna Tham Luang, na Tailândia, subindo para oito o número de resgatados, na manhã de segunda-feira (9), 2º dia das operações de salvamento.

Os quatro garotos passam bem e foram levados para o hospital da província de Chiang Rai, que fica a cerca de 70 km da caverna.

“Nós estamos muito felizes de resgatar mais quatro”, afirmou o governador da província de Chiang Rai e coordenador da célula de crise, Narongsak Osatanakorn.

Os nomes dos resgatados não foram divulgados oficialmente.

As cinco pessoas que ainda estão nas galerias subterrâneas estão em bom estado de saúde.

A operação de resgate é bastante complexa e perigosa: as galerias subterrâneas estão completamente escuras. O grupo precisa atravessar um trecho inundado e depois percorrer outro com um relevo bastante acidentado. Alguns dos meninos não sabem nadar. Todos precisaram aprender técnicas de mergulho às pressas.

O resgate é uma corrida contra o relógio, devido à expectativa de chuvas fortes nos próximos dias, que podem voltar a inundar perigosamente as galerias subterrâneas.

As informações são do G1


CLINICA SALUTAR