Um jovem de 22 anos foi detido após encher o tanque de gasolina aditivada e fugir sem pagar R$ 370 em um posto de combustíveis, na noite da sexta-feira (8), no Centro de Ibaté (SP). Ele confessou que estava praticando crimes em postos para quitar uma dívida.

A Guarda Civil Municipal (GCM) realizava um patrulhamento pelo bairro, quando um frentista do estabelecimento da Rua Totó Pessente, avistou a viatura e pediu ajuda, contando que um motorista teria abastecido o veículo e ido
embora sem efetuar o pagamento.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Alegações e carro sem placa
Após buscas na região, a equipe deteve o motorista que alegou desatenção e que não havia percebido que tinha ido embora sem passar o cartão.

De acordo com a GCM, o jovem acabou sendo controverso nas versões, já que depois disse que não conseguiu fazer o Pix e que o cartão não havia passado. Ele também disse que morava em Ibaté e, posteriormente, declarou que era morador de São Carlos.

O carro que o jovem dirigia não possuía placas e ele alegou não saber onde estavam. Entretanto, após revistar o veículo, a GCM encontrou as placas escondidas no carpete do carro. Nesse momento, ele disse que as retirou para lavar.

Veículo roubado e dívida
A GCM encaminhou o jovem, suspeito de estelionato, e o frentista para o Plantão Policial de São Carlos. Na delegacia, durante consulta ao sistema, o veículo apareceu com queixa de roubo.

A suposta vítima, que é conhecida do jovem, alegou que no mesmo dia ele teria aparecido com uma faca e o mandado descer do carro. O jovem se defendeu dizendo que não era ladrão, mas confessou que estava aplicando golpes de estelionato em postos porque estava devendo para o dono do veículo.

O jovem apresentou aos policiais troca de mensagens e áudios onde comprovou que não houve roubo do veículo e que estava recebendo R$ 50 para cometer os crimes.

O dono do veículo, que é motorista de aplicativo, alegou que teria feito algumas corridas para o jovem, mas que não recebeu e, por isso, o rapaz teria falado que pagaria abastecendo o tanque do carro. Entretanto, como ele não devolveu o veículo, prestou queixa por roubo.

Após serem ouvidos, todos foram liberados. O caso foi registrado como estelionato e será investigado pela Polícia Civil.

Portal Guaíra com informações do G1