A jovem de 26 anos que deu queixa na polícia após o noivo fugir dias antes do casamento com a moto dela, em Votorantim (SP), afirmou ao g1 que teve o veículo devolvido na tarde desta quarta-feira (9).

Segundo Katia de Lima, a moto foi entregue por um desconhecido na frente de sua casa. Contudo, quando foi ligar, constatou que não estava funcionando.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“Ele mandou trazer na minha casa, mas ninguém sabe onde ele está ainda. Me mandou uma mensagem quando a moto foi entregue. Mas ela veio quebrada. A moto não estava ligando e tive que levar no mecânico, que vai avaliar o custo ainda”.

“É o mínimo que ele poderia fazer porque ainda estou com dívidas que ele fez”.

A jovem ainda calcula um prejuízo de R$ 10 mil com o cancelamento da festa dias antes da cerimônia. Também acusa o homem de deixar um prejuízo de R$ 30 mil em dívidas com cartões de crédito, empréstimos e compra de computador.

“Ele não pagou os cartões, nem o dinheiro do empréstimo da minha mãe. Minha mãe que está pagando as parcelas sozinha para não sujar o nome dela. Isso ainda é uma questão dos meus pais entrarem com processo, já que os maiores gastos ficaram pra eles”.

Kátia ainda afirma foi até a delegacia logo após a entrega da moto, e informou sobre a devolução do veículo. “O computador, que ele havia levado, foi recuperado no dia 30 de janeiro. Ele demorou para me devolver porque apagou todo histórico do navegador e das operações que ele fazia no mercado financeiro”, afirmou.

Ao g1, Douglas Henrique Martins informou que, por enquanto, não quer se pronunciar.

Dívidas com o casamento
Katia contou ao g1 que iria se casar na quarta-feira (2) com Douglas Henrique Martins, e que algumas coisas já estavam pagas e prontas, como vestido, fotografia e viagem. A noiva foi abandonada seis dias antes e descobriu que seu veículo, uma moto, havia sido levado e que o rapaz deixou diversas dívidas.

“Meu pai já tinha comprado a viagem da lua-de-mel e precisou pagar uma multa de 25% do valor. Já tinha ido ver meu vestido também, estava com ele. A festa faríamos na casa de um dos padrinhos, mas tínhamos encomendado a comida e as lembrancinhas. Como ele sumiu na quinta-feira, eu consegui cancelar tudo. Foi meu pai que resolveu, mas os prejuízos da festa chegam a R$ 10 mil”.

Cartões de crédito no nome da noiva
Segundo Katia, o casal se conheceu no ano passado, através de uma amiga em comum, e em junho de 2021 engataram o namoro. Na época, a jovem trabalhava na área de segurança e pediu demissão para trabalhar com o namorado na área financeira.

“Eu larguei meu emprego e comecei a trabalhar com ele no mercado financeiro. Baixei o aplicativo, fiz uma conta e ele começou a me ensinar. Só que nesse tempo eu sofri um acidente de moto e ele me falou que eu precisava recuperar meu psicológico, que eu estava muito abalada.”

Em novembro, o casal ficou noivo e, segundo a jovem, o homem deu a ideia de pegarem alguns cartões de créditos para conseguirem comprar os móveis da futura casa. As contas estavam no nome da jovem, mas o então noivo tinha acesso.

A mulher relata que, após algum tempo, descobriu que o homem havia usado o limite dos cartões e que não havia pago as dívidas. Com isso, a mãe da jovem emprestou dinheiro ao homem para quitar o que estavam devendo. No mês de janeiro, a jovem constatou que as dívidas não haviam sido pagas e que chegavam a R$ 40 mil.

“Eu já tinha perguntado sobre as dívidas do meu cartão e ele falou que não sabia. Eu simplesmente soube que ele sempre esteve mentindo. Até o momento que meu nome estava sujo por causa dos cartões eu estava perdoando, mas depois da moto eu surtei.”

Portal Guaíra com informações do G1