Helicóptero caiu sobre casa em reforma. (Foto: Reprodução/GloboNews)
Em 2002, Thomaz participou de velório de segurança. (Foto: Arquivo/Beto Barata/Estadão Conteúdo)
Em 2002, Thomaz participou de velório
de segurança (Foto: Arquivo/Beto
Barata/Estadão Conteúdo)

Thomaz Rodrigues Alckmin, de 31 anos, filho do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, era um dos ocupantes do helicóptero que caiu na quinta-feira (2) no centro de Carapicuíba, na Grande São Paulo. Os corpos das cinco vítimas foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML), em São Paulo.

Coube a um assessor próximo de Alckmin dar a ele a notícia. O tucano retornou de Catanduva, no interior do Estado, e seguiu para IML, onde reconheceu o corpo do filho. A primeira-dama do estado, Lu Alckmin, estava em Campos do Jordão, na região da Serra da Mantiqueira. Ela retornou para a capital paulista por volta das 21h30 e recebeu a notícia do próprio governador. Os Alckmin têm outros dois filhos, Geraldo Alckmin Neto e Sophia. Thomaz era o caçula da famíla e deixa duas filhas, Isabela e Julia, e a esposa Tais.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A queda do helicóptero sobre uma casa ocorreu por volta das 17 horas de quinta-feira. Além de Thomaz, estão entre as vítimas o piloto Carlos Haroldo Isquerdo Gonçalves, de 53 anos, e os mecânicos Paulo Henrique Moraes, 42, Erick Martinho, 36, e Leandro Souza, 34, que realizavam um voo teste na hora do acidente. A casa onde o helicóptero caiu estava vazia e fechada para reforma. Bombeiros ainda trabalham no local dos escombros.

A aeronave modelo EC 155, prefixo PPLLS, foi fabricada pela Eurocopter e pertencia ao grupo Seripatri Participações, do empresário José Seripieri. A companhia informou que o helicóptero tinha apenas quatro anos de uso e estava com a documentação e manutenção “rigorosamente em ordem”. O filho do governador tinha habilitação para pilotar helicóptero, mas não estava conduzindo a aeronave no momento do acidente.

Em nota, a Seripatri informou que “está prestando toda a assistência necessária aos familiares das vítimas, bem como já destacou profissionais para acompanhar junto às autoridades as investigações das causas do acidente”.

O Palácio dos Bandeirantes também divulgou nota oficial em que afirma que a família Alckmin está “inconsolável”, “agradece as manifestações de pesar e carinho” e que “seus pensamentos e preces se estendem às famílias das outras vítimas”. Confira a seguir a íntegra do comunicado:

O governo de São Paulo informa com imenso pesar que Thomaz Rodrigues Alckmin, o caçula dos três filhos do governador Geraldo Alckmin e de dona Lu Alckmin, é uma das cinco vítimas da queda do helicóptero EC-155 ocorrida na Grande São Paulo na tarde desta quinta-feira. Thomaz tinha 31 anos e era piloto profissional de aeronave. Ele deixa esposa, Tais, duas filhas, Isabela e Julia, e os irmãos Sophia e Geraldo Alckmin Neto. Sob o impacto dessa tragédia, a família Alckmin, inconsolável, agradece as manifestações de pesar e carinho e busca conforto na fé que sempre a alimentou. Seus pensamentos e preces se estendem às famílias das outras vítimas.

Helicóptero caiu sobre casa em reforma. (Foto: Reprodução/GloboNews)
Helicóptero caiu sobre casa em reforma (Foto: Reprodução/GloboNews)

Portal Guaíra com informações da Veja