Um novo caso de maus tratos à criança levou para a cadeia um empresário, em Araçatuba, interior de São Paulo. Maurício Scaranello é acusado de torturar física e psicologicamente a enteada, uma menina de dois anos. Ele ainda gravava tudo no celular.

Maurício, de 35 anos, foi preso depois de uma denúncia anônima. Ele estava em casa, em um condomínio de luxo, onde morava com a mulher e a enteada há um ano e meio. No celular, a polícia encontrou vídeos feitos por ele enquanto torturava psicologicamente a menina.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Nas imagens, o empresário parece se divertir ao assustar a enteada que está quase dormindo sentada. Ele não deixa a menina se deitar. Em outro vídeo, a criança aparece com uma cebola nas mãos. O padrasto diz que é uma maçã e manda a menina morder.

No celular dele, também foram encontradas fotos da criança nua. No Instituto Médico Legal, os médicos encontraram várias queimaduras na região genital da menina. Segundo eles, podem ter sido provocadas por uma cola de alta aderência.

A mãe da criança, de 21 anos, não quis gravar entrevista. Ela contou à polícia que o marido ficava sozinho com a enteada durante a noite, enquanto ela estudava. A mãe disse ainda que não sabia da existência das fotos e do vídeo.

“Ela dizia que era um equívoco, que isso tudo é um equívoco, mas ela também ficou surpresa quando percebeu que fotos que ela não tinha conhecimento estavam no celular dele. Tem muitas controvérsias nos depoimentos, tanto dele, quanto da esposa, e isso aí também trouxe muita obscuridade para esse caso. Isso tudo vai ser esclarecido, com certeza”, afirma o delegado Getúlio Nardo.

O Ministério Público e o Conselho Tutelar estão acompanhando as investigações e vão analisar se a criança deve ou não permanecer com a mãe.

EMPRESARIO-ACUSADO-TORTURAR-CRIANCA

EMPRESARIO-ACUSADO-TORTURAR-CRIANCA-2

Fonte: Jornal Hoje/Rede Globo