ad

Um parente próximo do estudante de mecatrônica de 21 anos, Denis Casagrande, morto na madrugada deste sábado (21) ao ser esfaqueado em uma festa no campus da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), disse que o jovem não tinha comportamento agressivo. “Ele era um cara tranquilo”, contou um parente que não quis se identificar. O universitário é de Piracicaba (SP), onde vive a família, mas morava há dois anos em uma república em Campinas (SP).

“A última vez que o vi foi há duas semanas, em um almoço com a família. Está sendo muito difíicil”, afirmou o parente. Os pais de Casagrande moram em um dos condomínios Terras de Piracicaba, considerado de alto padrão. O pai possui uma loja de informática e, a mãe, trabalha em uma empresa de telefonia. “Foi uma coisa muito inesperada”, contou. A família ficou sabendo do ocorrido por amigos do universitário logo na madrugada. O jovem deixa um irmão e uma irmã, que está em intercâmbio internacional.

Denis voltava sempre aos finais de semana para Piracicaba, segundo o parente. O velório será realizado a partir das 19h deste sábado no Cemitério Parque da Ressurreição e o enterro está previsto para as 11h deste domingo (22).

Universitário de 21 anos morre após ser esfaqueado na Unicamp (Foto: Reprodução / Facebook)
Universitário de 21 anos morre após ser esfaqueado na Unicamp (Foto: Reprodução / Facebook)

Entenda o caso
Denis foi atingido durante uma briga, que ocorreu no Ciclo Básico da universidade. Outro rapaz, Anderson Marcelino Ferreira Mamede, de 20 anos, também sofreu ferimentos durante a briga. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o HC da Unicamp, onde permanece sob cuidados médicos com quadro de saúde estável.

Segundo informações do Samu, o serviço foi acionado às 3h35 para socorrer uma vítima de espancamento e com ferimentos à faca no local. Casagrande teria sido socorrido pelo Samu e encaminhado para o Hospital de Clínicas da Unicamp, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Até as 12h50 a assessoria do Hospital de Clínicas da Unicamp não havia se manifestado.

Unicamp lamenta
A propósito do incidente ocorrido na madrugada deste sábado (21), durante uma festa não autorizada no campus, a Unicamp esclarece o seguinte:

1. A Unicamp lamenta profundamente a perda do estudante Denis Papa Casagrande, aluno do curso de Engenharia e Controle de Automação, da Faculdade de Engenharia Mecânica, e se solidariza com sua família.

2. A Unicamp tomará providências administrativas para apurar as circunstâncias do ocorrido e identificar os responsáveis pela festa realizada sem autorização da instituição bem como a participação de pessoas estranhas à comunidade acadêmica.

3. Consta dos registros da Vigilância Interna da Unicamp que, por volta das 23 horas de sexta-feira (20), o campus foi invadido pelos participantes da festa, que avançaram com seus carros sobre as barreiras colocadas nas portarias 1 e 4 e sobre os vigilantes que tentaram barrar sua passagem.

4. Consta, ainda, que às 23h05, a Vigilância Interna solicitou apoio à Polícia Militar (PM) e, às 23h10, à Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), mas ambas as solicitações não foram atendidas, apesar da insistência da Vigilância Interna.

5. O lamentável incidente do qual o estudante foi vítima ocorreu por volta das 04h00, em decorrência de uma briga entre os participantes da festa. Importante destacar que, em 2009, o Conselho Universitário aprovou deliberação determinando que a realização de festas no campus está sujeita a autorização prévia. O texto também deixa explicito que o descumprimento das normas sujeitará os responsáveis à aplicação de penalidades disciplinares, nos termos dos Estatutos e do Regimento Geral da Unicamp.

Assessoria de Imprensa
Campinas, 21 de setembro de 2013

Portal Guaíra com informações do G1


ad