(Foto: Reprodução/ Nasa)
ad

[dropcap color=”#dd9933″]A [/dropcap]Nasa lançou com sucesso no domingo (12 de agosto) a sonda solar Parker, a primeira astronave que transitará pela coroa do Sol. O lançamento foi feito 24 horas depois do terceiro adiamento da decolagem a partir da base de Cabo Canaveral, na Flórida (EUA).

A missão pretende ajudar a esclarecer os mistérios escondidos pelo Sol e a chegada do foguete Delva IV Heavy, da companhia United Launch Alliance, está previsto para chegar ao seu objetivo em novembro.

A decolagem, segundo informou a Nasa, aconteceu às 3h31 (horário local, 4h31 em Brasília) de Cabo Canaveral, com a sonda a bordo. Poucos minutos depois do lançamento o foguete se desprendeu dos seus três propulsores, como programado.

A missão é considerada histórica pela Nasa, uma vez que a sonda pretende coletar informações mais perto do Sol, algo que nenhuma outra astronave fez até hoje. Com isso, pretende-se resolver questões como a diferença da temperatura da atmosfera do astro rei, que está a mais de um milhão de graus enquanto a própria superfície está a 6.000 graus.

A sonda orbitará 24 vezes ao redor do sol, aproximidando-se cada vez mais do astro com a ajuda da gravidade de Vênus. Em 2025 o equipamento deve chegar ao seu ponto mais próximo do Sol, quando também se poderá reunir informações de maior valor.

Com custo estimado de 1,5 bilhão de dólares, a sonda Parker leva pela primeira vez o nome de uma pessoa com vida: o físico americano Eugene Parker, de 91 anos, que desenvolveu nos anos 1950 a teoria do vento solar.

Portal Guaíra com informações de Agências Online


CLINICA SALUTAR