A exigência pela fluência em língua estrangeira no mercado de trabalho é uma realidade e, para algumas profissões, saber um segundo idioma é obrigatório. Saiba quais.

Nos últimos anos, uma exigência frequente das empresas brasileiras na hora de contratar um profissional é a fluência em outra língua. Esse requisito tem ainda mais peso para algumas funções, profissões em que saber um segundo idioma é fundamental para crescer na carreira, seja no Brasil ou no exterior. Conheça 5 delas, a seguir.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Comunicação e Marketing

Em qualquer lugar do mundo, contar com uma boa estratégia de marketing é de extrema importância para o sucesso de uma marca. Com negócios globalizados, não é difícil que um profissional de comunicação e marketing precise contatar pessoas de outros países, o que faz com que um segundo idioma seja um fator chave na carreira desses profissionais.

Saber outro idioma pode ser ainda mais importante para aqueles que querem tentar oportunidades no exterior. A Holanda é uma referência em comunicação e marketing, uma boa sugestão para quem atua na área e quer morar fora. Nesse caso, aprender o idioma holandês pode fazer toda a diferença nos processos seletivos e ainda ser útil em outros países, já que holandês é um idioma falado por mais de 24 milhões de pessoas em todo mundo, de acordo com o aplicativo Babbel.

Diplomata

O diplomata é uma das funções mais estratégicas no governo de uma nação. Esse profissional tem a função de negociar e solucionar impasses entre dois ou mais países, além de representar o Brasil em outros lugares do mundo, seja na área administrativa, ambiental, política, cultural ou consular.

Para ser um diplomata é obrigatório ter curso superior em qualquer área de estudos. Depois, entram para os cargos dessa área quem é aprovado em concurso público, uma vez que diplomata é uma função estatal. A fluência em inglês, francês e espanhol é cobrada nessa prova, que é considerada uma das mais difíceis do país.

Especialista em comércio exterior

Comprar e vender para diferentes mercados é uma das principais funções do especialista em comércio exterior. O escopo de trabalho desses profissionais inclui ainda a análise cuidadosa de contratos, o que faz com que a fluência em outro idioma seja fundamental para fazer acordos estratégicos e evitar erros nas negociações.

Embora muitos profissionais da área tenham conhecimento em inglês, o espanhol e o mandarim também são línguas bastante solicitadas pelos recrutadores. O campo de trabalho no Brasil também é amplo, uma vez que existem centenas de multinacionais e uma grande lista de portos em funcionamento no país.

Tecnologia da Informação

Uma das áreas profissionais que mais tem crescido no mundo é a tecnologia da informação. Com investimentos e pesquisas constantes no ramo, existe uma ampla gama de oportunidades para quem gosta de trabalhar com códigos e algoritmos. Porém, é justamente por essa linguagem específica que saber um outro idioma é fundamental.

Como as linguagens de programação não utilizam termos em português, sem conhecimento no inglês o profissional terá dificuldades em compreender a base para a maioria dos comandos. Além disso, como há um investimento maior no exterior, as novidades da área são sempre comunicadas na língua inglesa.

Direito Internacional

Cada nação tem sua própria legislação e, quando pessoas e negócios de diferentes países entram em conflito, o profissional de direito internacional é peça chave para conectar as leis vigentes, permitindo que a justiça aconteça. Por atuar nesse tipo de impasse, saber um segundo idioma é uma exigência.

Além do conhecimento em outra língua, este profissional precisa ter um bom conhecimento do código judiciário dos países que pretende atuar. Estudos de tratados internacionais, que determinam a resolução de determinadas situações, também fazem parte do escopo da profissão.

Quem sabe outro idioma ganha mais

Se você não deseja atuar em nenhuma dessas 5 profissões em que saber um segundo idioma é fundamental, saiba que existe outro motivo para ganhar fluência em uma segunda língua, como uma renda maior. Segundo pesquisa realizada pela plataforma Catho, ter domínio do inglês aumenta em 61% o valor do salário em algumas funções.

Em todos os níveis hierárquicos há uma valorização para quem sabe um idioma além do português, até mesmo para os estagiários e trainees, que de acordo com a mesma pesquisa tem uma diferença de 40% no salário entre quem tem esse conhecimento e quem não tem.

Esses dados demonstram claramente que, mesmo quando não é fundamental saber uma segunda língua, é um importante fator de diferenciação que abre boas chances para o profissional, no Brasil e no mundo.

Redação Portal Guaíra