O suspeito de ter matado Vanessa de Lima, de 25 anos, em Joinville, no Norte catarinense, teria agredido a mulher após ela ter se recusado a fazer sexo com ele, segundo a denúncia do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). O homem responde na Justiça por homicídio quadruplamente qualificado e está foragido.

A informação foi divulgada pelo MPSC na terça-feira (24). O assassinato ocorreu em 23 de julho. Conforme a denúncia, a vítima foi atingida com facadas na frente do filho, um menino de 1 ano e 8 meses. Depois, o suspeito abandonou a criança na rua. O garoto foi encontrado no dia seguinte.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A ação foi ajuizada pelo MPSC em 13 de agosto e aceita pela Justiça quatro dias depois. Foi decretada a prisão preventiva do suspeito.

Denúncia
O suspeito dividia apartamento com a vítima, no bairro Paranaguamirim, conforme a denúncia do MPSC. Após ela se recusar a fazer sexo com o homem, ele a golpeou com 14 facadas.

Depois, ele escondeu o corpo da mulher embaixo de uma cama e abandonou o filho dela em uma rua vazia a uma distância considerável do apartamento na madrugada de inverno. A criança vestia apenas fralda e regata.

O menino foi encontrado às 6h do dia seguinte com o corpo frio e vagando sozinho pelas ruas. A criança foi entregue aos cuidados do Conselho Tutelar e, depois, encaminhado para um abrigo.

O suspeito responde por homicídio qualificado por motivo fútil, impossibilidade de defesa da vítima, meio cruel e feminicídio, crime praticado contra a mulher em relações domésticas.

Além disso, responde ainda por abandono de incapaz, em relação ao filho de Vanessa, e fraude processual, já que teria alterado a cena do crime ao esconder o corpo e lavar a casa e as roupas.

Portal Guaíra com informações do G1