A professora Vanessa Rodrigues Vieira morreu por complicações da Covid-19, aos 35 anos, na quarta-feira (3), em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, segundo a família.

De acordo com a irmã Sheila Rodrigues Vieira, Vanessa era professora da rede municipal de ensino de Foz do Iguaçu e Santa Terezinha de Itaipu, ambas no oeste do Paraná, e trabalhou presencialmente nas duas cidades no planejamento do ano letivo de 2021.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A previsão era de que as aulas presenciais da rede municipal de Foz do Iguaçu fossem retomadas no dia 1º de março, mas, atualmente, as atividades seguem suspensas nas escolas conforme decreto estadual.

A vítima aguardou durante uma noite por vaga nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) de Foz do Iguaçu e região, conforme a família. Como não houve a liberação de leitos, Vanessa foi encaminhada para o Hospital São Lucas de Campo Largo, a cerca de 600 quilômetros de distância, no dia 24 de fevereiro.

Segundo a irmã, Vanessa testou positivo para a Covid-19 em fevereiro e ficou cerca de 14 dias em isolamento em casa, antes do quadro agravar e precisar ser internada.

A professora, que atuava na Escola Municipal Vinicius de Moraes, trabalhou na rede municipal de Foz do Iguaçu por cerca de seis anos.

Ela estava com o noivado marcado e ajudava a família a cuidar dos sobrinhos pequenos e do avô, de 97 anos.

Amigos e familiares prestaram homenagens nas redes sociais, destacando o quanto era atenciosa com todos, amiga e excelente professora.

O enterro da vítima ocorrerá na manhã de quinta-feira (4), segundo a família.

A Secretaria de Educação de Foz do Iguaçu se manifestou pela morte da profissional, onde mencionou como era dedicada e querida pelos alunos.

O Sindicato dos Professores e Profissionais da Educação da Rede Pública Municipal de Foz do Iguaçu (Sinprefi) lamentou a morte da educadora e reforçou o compromisso de lutar para que o ensino continue de forma remota na cidade até que todos moradores tenham acesso à vacina contra a Covid-19 e a pandemia seja controlada.

Portal Guaíra com informações do G1