ad

Prefeitos do oeste do Paraná consorciados o Consamu bateram o martelo. O Consórcio Intermunicipal Samu Oeste vai administrar o Hospital Regional de Toledo e o Hospital de Retaguarda de Cascavel, o antigo Hospital Santa Catarina, que agora é batizado de Hospital Microrregional. Modelo de gestão semelhante a que é feita na UPA Tancredo, em Cascavel.

Em assembleia dos 18 municípios consorciados, foi aprovado que a administração será compartilhada, com rateio de custos. Essa decisão coloca luz na efetiva abertura do Hospital de Toledo, pronto há mais de dois anos, com capacidade para 80 pacientes mas sem funcionar. Em Toledo serão 40 leitos clínicos e outros 40 cirúrgicos. Já o Hospital Microrregional em Cascavel serão 60 leitos no total implantados de forma gradativa.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Em março do ano que vem, serão 10 leitos de UTI e 28 de enfermarias. Em junho serão 10 leitos de saúde mental. Em setembro, 10 enfermaria e centro cirúrgico ou 10 de UTI.

CUSTOS
O Hospital Regional de Toledo custará R$ 2.075.040,01. Desse total, o valor a ser bancado pelo Estado ou rateado entre os prefeitos será de R$ 1.152.478,67. Caso o Estado não aceite fazer o repasse, o rateio entre os municípios vão pagar R$ 2,93 per capita. Já o Hospital Microrregional, que atenderá Cascavel, Toledo e Lindoeste, terá um custo de R$ 1,2 milhão.

Portal Guaíra com informações da Catve