A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou mais 212 novos casos e 11 óbitos em decorrência da H3N2 no Paraná. As informações foram extraídas nesta terça-feira (01) no Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL).

A doença é um tipo do vírus da Gripe Influenza A e desde dezembro já registrou 1.862 casos e 66 mortes. Os novos óbitos foram registrados em Jaguapitã (1), Matinhos (2), Palotina (1), Perobal (1), Campo Mourão (1), Jacarezinho (1), Maringá (1), Pinhais (1), Curitiba (1) e também de um residente de Jundiaí, no Estado de São Paulo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Os óbitos ocorreram entre os dias 13 e 30 de janeiro deste ano. As mortes referem-se a quatro homens e sete mulheres com idades de 43 a 98 anos.

“Seguimos monitorando os casos de H3N2 no Paraná, que tem se intensificado neste começo de ano. Esse monitoramento é muito importante para avaliarmos a evolução do estado epidêmico no Paraná e, com isso, utilizarmos das melhores ferramentas para contê-lo”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

No último dia 12, o Paraná declarou estado de epidemia de H3N2, considerando o rápido contágio, direto ou indireto da doença. Normalmente o vírus da gripe circula durante os períodos mais frios, porém, este ano a infecção pela doença aumentou no verão, de maneira atípica.

“Reforçamos a importância da vacinação da Influenza, pois ela protege contra a maioria dos vírus circulantes de gripe. Além disso, os cuidados como uso de máscara, higienização das mãos e álcool em gel seguem como medidas essenciais de prevenção para conter a disseminação do vírus”, alertou o secretário.

Portal Guaíra com informações da AEN