O homem de 21 anos foi brutalmente assassinado pela própria esposa, de 19, na quinta-feira (22), após uma discussão envolvendo uma suposta traição da vítima. O crime foi registrado no bairro Jardim Nova Independência, em Sarandi, na região de Maringá.

A Polícia Militar (PM) atendeu a ocorrência após serem acionados por funcionários do Hospital Metropolitano. Lá, as equipes tentaram entrar em contato com a vítima, porém foram informados de que ele havia entrado em óbito.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Os policiais se deslocaram então até o endereço do crime, e em primeiro contato com a esposa da vítima, esta não permitiu a entrada dos policiais, dizendo inclusive que não iria prender os cães da raça Pitbull que estavam na casa.

Após conseguirem entrar, os policiais realizaram buscas e descobriram drogas dentro da casa. Na sequência a mulher teria mentido dizendo que havia encontrado seu marido na residência ensanguentado, e, com a ajuda de dois rapazes, foi possível levá-lo até a unidade hospitalar.

Durante o relato, a autora também disse que morava com a mãe em Maringá, porém os policiais puderam verificar no sistema que a jovem residia no endereço do crime, além de ter registrado boletins de ocorrência contra o suspeito por violência doméstica.

Quando apresentada sobre o relato conflituoso com os dados dos policiais, a jovem entrou em desespero e confessou o crime. Ela disse que ouviu o esposo conversando com alguém no quintal de casa, e após conseguir tomar o celular dele, confirmou que se tratava de uma amante.

O casal discutiu e, após o jovem tê-la agredida, ela pegou a arma branca e esfaqueou o rapaz oito vezes. Na sequência ela se arrependeu do feito e pediu ajuda para levá-lo ao hospital, onde ele veio a falecer.

A mulher recebeu voz de prisão por tráfico de drogas e homicídio qualificado, sendo encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Sarandi.

Portal Guaíra com informações do Plantão Maringá/CBN