A Polícia Civil de Cascavel desarticulou um esquema de comercialização de CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Na tarde de quinta-feira (08) foi cumprido mandado de busca e apreensão na casa de Leonel Silveira, 36 anos, morador de Santa Tereza do Oeste.

Na residência os policiais encontraram documentos, fotos e assinaturas de pessoas que teriam encomendado a habilitação falsa. O suspeito foi indiciado e é acusado de ser o intermediário do esquema.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Para conseguir a CNH, sem aulas teóricas e práticas e sem o teste, bastava pagar entre R$ 800,00 a R$ 1.500,00.

cnh-falsas-capa

A polícia acredita que outras pessoas estejam envolvidas no esquema. Há possibilidade da participação de funcionários do Detran. A investigação continua.

De acordo com investigações, antes de entregar a habilitação falsa, o intermediário exigia que o comprador desse uma volta de carro (ou caminhão) com ele, para assim testar a “aptidão” ao volante.

Não há informações de quanto tempo as CNHs estavam sendo falsificadas. Duas habilitações falsas pertenciam a moradores de Realeza e também há registro do crime em Cascavel.

Quem comprava a carteira deverá responder por estelionato e falsificação de documento. Quem ajudava na adulteração, além de responder por esses crimes, também poderá responder por formação de quadrilha ou bando.

O morador de Santa Tereza do Oeste negou para a polícia que participe do esquema.

cnh-falsas

cnh-falsas2

cnh-falsas3

cnh-falsas4

cnh-falsas5

cnh-falsas6

Fonte: CGN