Foto: Alegrete Tudo
ad

[dropcap color=”#dd3333″]U[/dropcap]ma situação inusitada que por muito pouco poderia ter provocado uma tragédia para um trabalhador rural. O homem de 45 anos mora no Caverá, 20 Km de Alegrete, e há cerca de quatro anos encontrou, no campo, um objeto. Sem saber do que se tratava e por achar “diferente” levou para casa. Durante aproximadamente 40 dias o artefato ficou no interior do Fusca.

Passado uns dois anos o cunhado Amilton Vassalo foi fazer uma limpeza geral devido à uma festa que teria no local. Durante a faxina ele encontrou uma granada de 5kg, na porta do galinheiro. Quando necessário era usada para segurar o portão.

Imediatamente Amilton sabendo do que se tratava retirou a granada do local e deixou longe da casa. Cerca de 15 dias depois, num contato com a Unidade Militar do 10° Blog, eles decidiram explodir a granada.

O Major Fabrício Santos que, coordenou a ação, explicou que a granada era de uso de tanque de guerra e que ela teria capacidade de destruir um blindado.

Portal Guaíra com informações do Alegrete Tudo


CLINICA SALUTAR