A jovem Franciele Mayara Souza dos Santos, 23 anos, que é moradora de Toledo, estava na boate Kiss em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, na madrugada deste domingo (27), durante a tragédia que deixou centenas de mortos. Franciele relata momentos de terror que viu e como escapou da tragédia. “Eu estou muito chocada, porque eu estava com meus amigos lá dentro e aconteceu muito rápido”, desabafou. “O cantor pegou sinalizador na mão e estava cantando. De repente, ficou tudo preto. Pessoas gritando, correndo… foi muito horrível. Vi muita gente morrer”, relatou. “Muitas pessoas saíram queimadas, com partes da pele saindo do corpo”, disse.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Sobre o fato de que seguranças estariam trancando a porta, evitando a saída das pessoas, por não pagarem a comanda, a jovem contou a sua versão. “No início, os seguranças seguravam as pessoas na porta, porque eles não sabiam o que estava acontecendo. Quando eles ouviram fogo, eles ajudaram a quebrar umas grades que tem na área de fumantes, para liberar o caminho de saída”, comentou.

Franciele viajou para Santa Maria com uma amiga para passear e ficaria até curtir o carnaval, mas garantiu que vai antecipar o seu retorno para o Oeste do Paraná, após o episódio que testemunhou. Ela disse que só conseguiu sair porque estava em uma área vip que ficava próxima a porta. Nenhum dos amigos da jovem morreu na tragédia. Em estado de choque, Franciele ainda tentou registrar os momentos de terror, mas apenas conseguiu filmar alguns segundos de desespero, com o celular.

Veja também
Vídeo com imagens fortes do incêndio na boate Kiss em Santa Maria
Novo vídeo mostra o trabalho dos bombeiros para salvar as pessoas na boate Kiss

Fonte: CGN