O corpo de uma mulher de 39 anos foi encontrado dentro de uma geladeira na madrugada deste sábado (12), em Macaé (RJ). O principal suspeito de cometer o crime, de acordo com a polícia, é o companheiro da vítima, identificado como Luciano Alberto de Oliveira, de 43 anos.

De acordo com o IML de Macaé, a vítima, Erica Suenia Santos Pereira, foi morta a facadas.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Além da mulher, dois idosos, Adina de Luna Silva, de 66 anos, e José de Assis Ferreira dos Santos, de 68 anos, também foram encontrados mortos, com sinais de ferimento por marreta. Eles são tios de Erica.

A Polícia Militar foi acionada após denúncias de que um duplo homicídio havia acontecido na Estrada Virgem da Santa, no bairro Virgem Santa.

Os corpos dos tios de Erica foram os primeiros a serem encontrados, dentro da residência do casal. Adina estava no chão da cozinha, já Assis foi encontrado dentro de um quarto na mesma residência.

Após os corpos serem encontrados, os vizinhos afirmaram que o suspeito pelo crime morava próximo e apontaram o local. Ao chegarem na casa, os agentes encontraram o corpo de Erica escondido na geladeira.

De acordo com a polícia, Luciano já tem anotações criminais por lesão corporal e violência doméstica.

O suspeito ainda tentou matar o sobrinho e a tia da companheira, segundo a polícia. Eles sofreram escoriações na cabeça causadas pela marreta. O Corpo de Bombeiros foi acionado e encaminhou as vítimas para o Hospital Público de Macaé.

De acordo com o laudo do IML de Macaé, Adina e Assis sofreram hemorragia cerebral, fraturas de crânio e ação contundente.

Até a publicação dessa reportagem, o g1 não obteve informações sobre o estado de saúde delas.

Segundo a polícia, o homem fugiu do local com o carro de Assis. A polícia está em busca do homem, que até a publicação dessa reportagem, não havia sido encontrado.

Em nota, a assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que o batalhão está concentrando esforços na captura do suspeito.

O local passou por perícia e o caso está sendo investigado na delegacia da cidade, a 123° DP.

Portal Guaíra com informações do G1