Uma mulher de 48 anos, se entregou à Polícia Federal (PF), em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, na noite da segunda-feira (16). Ela é suspeita de ser uma das financiadoras do protesto em Brasília. A mulher foi identificada pela PF, durante uma operação batizada de Ulysses.

Além dela, outro suposto financiador do ato foi detido. Trata-se de um homem de 53 anos. Uma terceira pessoa, que não teve a identidade divulgada, ainda é procurada.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

As investigações dão conta de que os três alvos de mandado de prisão financiaram o transporte e a hospedagem de moradores do Rio de Janeiro, que seguiriam a Brasília, para participar das manifestações. Durante o domingo (8), houve registro de vandalismo na Praça dos Três Poderes.

Os três eram investigados desde o ano passado. Segundo a PF, além do protesto em Brasília, teriam ajudado no bloqueio de rodovias em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, depois do resultado do segundo turno das eleições.

Eles serão acusados de associação criminosa, “tentativa de abolição violenta do Estado Democrático de Direito” e incitação das Forças Armadas contra os poderes institucionais.

As informações são da Revista Oeste