Jogadores do Brasil comemoram a medalha de ouro (foto: Martin Bernetti/AFP)
ad

O Brasil conseguiu na tarde de ontem (20), no estádio do Maracanã, a medalha de ouro no futebol masculino dos Jogos Olímpicos. No tempo normal, os comandados de Rogério Micale fizeram mais um bom jogo, mantendo o nível atingido desde a goleada por 4 a 0 contra a Dinamarca. O gol de abertura do placar saiu dos pés de Neymar, em cobrança de falta perfeita, no ângulo do goleiro. Já os visitantes, atrapalhados algumas vezes pelo travessão, igualaram na etapa final com um gol de Meyer. Depois da prorrogação, também zerada, Weverton pegou um pênalti e Neymar fechou o placar em 5 a 4.

Com o resultado, a Seleção soma seu primeiro ouro nos Jogos Olímpicos, em qualquer uma das modalidades. A busca ocorria principalmente após as derrotas na década de 80, além do 2 a 1 sofrido para o México em Londres, quatro anos atrás. Foi também o sexto ouro do país nesta edição.

Antes, o Brasil havia ficado na segunda colocação nos torneios de futebol masculino das edições de 1984, 1988 e 2012, essa última já com Neymar no comando da geração. Os alemães, por sua vez, só contavam com um título da Alemanha Oriental, nos Jogos de 1976. A conquista, no entanto, não é computada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) à Alemanha unificada.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 1 (5) X (4) 1 ALEMANHA

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 20 de agosto de 2016 (Sábado)
Horário: 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Alireza Faghani (Irã)
Assistentes: Reza Sokhandan e Mohammadreza Mansouri (ambos do Irã)
Cartões amarelos: Zeca, Gabriel (Brasil); Selke, Sven Bender, Suele e Prome (Alemanha)
Gols:
BRASIL: Neymar, aos 27 minutos do primeiro tempo
ALEMANHA: Meyer, aos 14 minutos do segundo tempo
Pênaltis:
BRASIL: Renato Augusto, Marquinhos, Rafinha, Luan, Neymar
ALEMANHA: Ginter, Gnabry, Brandt, Suele

BRASIL: Weverton, Zeca, Marquinhos, Rodrigo Caio e Douglas Santos; Walace, Renato Augusto, Luan e Gabriel Jesus (Rafinha); Neymar e Gabriel (Felipe Anderson)
Técnico: Rogério Micale

ALEMANHA: Timo Horn, Lukas Klostermann, Matthias Ginter e Niklas Suele; Sven Bender, Jeremy Toljan, Maximilian Meyer, Julian Brandt, Serge Gnabry e Lars Bender (Promel); Davie Selke (Petersen)
Técnico: Horst Hrubesch

Portal Guaíra com informações da Gazeta Esportiva


CLINICA SALUTAR