ad

[dropcap color=”#1e73be”]O[/dropcap]rdens de serviço para execução de obras bastante aguardadas pela comunidade em Palotina, Marechal Cândido Rondon e Pato Branco serão assinadas neste mês de março.

Após anos de espera da comunidade, estão prestes a ser iniciadas as construções de três contornos rodoviários no Estado. São duas obras na região Oeste, em Palotina e Marechal Cândido Rondon, e uma na região Sudoeste, em Pato Branco. O objetivo é desviar o tráfego pesado da área urbana dos municípios.

Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), o planejamento era que o governador Beto Richa e o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, assinassem as três ordens de serviço nesta sexta-feira (2/3), mas por conta de algumas questões técnicas e legais, estes eventos precisaram ser transferidos para o próximo dia 16 de março.

PALOTINA

Com extensão de 15,6 quilômetros, o Contorno Leste de Palotina será construído na PR-182, que dá acesso ao município, e vai cruzar a PR-364. Serão investidos R$ 41,8 milhões, com recursos próprios do Estado. A empresa que realizará os serviços já entregou a documentação ao DER-PR e todas as licenças necessárias para a obra foram obtidas. Falta apenas a assinatura do contrato. No trecho também estão previstas duas pontes – sobre os rios Pioneiro e Santa Fé – com investimento de R$ 5,4 milhões.

MARECHAL CÂNDIDO RONDON

São 6 quilômetros de extensão, que receberão investimento de R$ 19,9 milhões. A obra começa no quilômetro 27 da PR-467, entre Marechal Cândido Rondon e Vila Curvado, a aproximadamente 500 metros da entrada da Copagril e 550 metros da “Estrada do Lira”, até a BR-163, próximo às futuras instalações do frigorífico Fribrasil.

O principal tráfego é o proveniente da BR-163, com destino à PR-467, sentido sudoeste do Paraná. Uma das principais reclamações da população é de que o barulho e o mau cheiro das cargas vivas de aves e suínos atrapalham o andamento das aulas nas escolas localizadas próximo à rota dos veículos.

Já está definida a vencedora da licitação. Para a emissão da ordem de serviço, ainda falta a contratação da empresa, cujos procedimentos já foram iniciados pelo DER-PR.

PATO BRANCO

A obra vai ligar o entroncamento da BR-158 ao entroncamento da PR-158. O teto da licitação realizada pelo DER-PR era de R$ 34,3 milhões e a melhor proposta foi de R$ 24,6 milhões. A comissão de licitação analisa a documentação de habilitação da empresa vencedora para homologar o resultado e dar a ordem de serviço.

Ainda fazem parte do projeto do contorno uma ponte sobre o Rio Ligeiro e um viaduto na estaca 32, que estão sendo licitadas separadamente. As propostas de preços foram abertas, com as melhores ofertas, respectivamente, de R$ 1,9 milhão e R$ 1,8 milhão. Ainda será marcada a data de abertura de habilitação da documentação das empresas.

Portal Guaíra via Assessoria