(Foto: Divulgação SESP PR)

As pessoas que visitaram os balneários de Entre Rios, Itaipulândia, Missal e Santa Helena, na Costa Oeste do Paraná, após as festas de fim de ano, encontraram um cenário bem diferente de anos anteriores, com pouca movimentação de turistas. Mesmo assim, a presença dos guarda-vidas e de policiais militares tem sido constante.

O reforço nas ações de prevenção faz parte do Verão Consciente, uma iniciativa do Governo do Estado, com a coordenação da Secretaria da Segurança Pública. Oito afogamentos, com um óbito, foram registrados pelo Corpo de Bombeiros do dia 19 de dezembro a 01 de fevereiro. Neste mesmo período, 49 pessoas foram presas pela Polícia Militar em ações preventivas nestes locais.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Para o Comandante do 5º Comando Regional da Polícia Militar (5º CRPM), coronel Sérgio Almir Teixeira, isso é resultado do trabalho da PM, que mesmo em meio a pandemia tem atuado na região. “Temos atuado com intuito de manter a segurança dos banhistas e dos veranistas”, afirma.

Na Costa Oeste, nos 46 dias do Verão Consciente, foram abordadas 18.032 pessoas (das quais 49 foram presas). Além disso, os militares estaduais apreenderam 12.529 pacotes de cigarro, 15 armas de fogo e 92 munições e também recuperaram dez veículos.

“O nosso serviço está compreendido na Radiopatrulha para atender os balneários e as regiões turísticas. Nossas equipes fazem o atendimento de ocorrências e demandas específicas da região”, informou o policial militar Gustavo Alves Maciel da 4ª Companhia do 14º Batalhão de Polícia Militar

RESIDENCIAIS – O reforço de segurança vai além do entorno das prainhas. O planejamento do 5º CRPM inclui ainda atividades de prevenção a roubos e furtos nas áreas residenciais e comerciais dos municípios, atuando com cinco batalhões do Oeste, especialmente o 14º e 19º.

O esforço também conta com as unidades especializadas, como o Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV) no policiamento nas matas e rios, o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) na fiscalização das rodovias estaduais, e o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), no combate aos crimes transfronteiriços, principalmente o narcotráfico.

PRAINHAS – As prainhas da Costa Oeste são formadas pelo Reservatório de Itaipu na região da Tríplice Fronteira, entre Brasil, Paraguai e Argentina. Por se tratar de um local turístico, já que está nas proximidades de Foz do Iguaçu, recebe visitantes o ano todo.

Devido às medidas sanitárias para conter a Covid 19, alguns balneários estão fechados para visitação, caso de Foz do Iguaçu e São Miguel do Iguaçu. Já em Santa Terezinha de Itaipu, o local está fechado em razão de obras de revitalização.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, a maior presença de pessoas nestes locais aconteceu entre as festas de Natal e Ano Novo, quando o efetivo de guarda-vidas foi reforçado e o atendimento aconteceu durante todos os dias. Após a alta temporada do verão, os bombeiros ficam nos postos de sexta-feira a domingo.

Como forma de prevenção, o Corpo de Bombeiros tem atuado durante o Verão Consciente com 20 guarda-vidas militares e dois civis nas praias permitidas para banho em Itaipulândia, Missal e Santa Helena. As principais ocorrências registradas nos balneários do dia 19 de dezembro a 01 de fevereiro foram oito afogamentos, destes uma pessoa acabou perdendo a vida.

Foram feitos 6.664 atendimentos, dentre eles 1.758 advertências e 4.883 orientações e a localização de uma criança perdida. Já na área urbana foram 744 atendimentos (315 acidentes de trânsito, 282 atendimentos pré-hospitalares, 21 comunitários, 57 de busca e salvamento na mata e 67 incêndios).

Também foram registrados dois óbitos nas prainhas, mas em áreas que não estavam protegidas pelos postos de guarda-vidas, conforme explicou o Comandante do 9º Grupamento de Bombeiros (9ºGB), coronel Antonio Schinda. “São óbitos independentes, pois as vítimas entraram fora do horário e sem colete. Não seguiram nossa orientação. Trabalhamos na pré-temporada com campanhas de orientação e placas de sinalização, infelizmente se as regras não forem respeitadas podem acontecer tragédias”, disse.

De acordo com o Comandante do Verão Consciente da Costa Oeste pelos Bombeiros, tenente Rogério dos Santos Oliveira Junior, os balneários possuem características específicas, que necessitam de maior atenção, por isso possuem áreas limitadas para o banho.

“Há árvores, tocos e buracos submersos, em razão do alagamento de Itaipu. Antigamente alguns pontos eram estradas, são características que influenciam na prevenção”, explicou. Segundo ele, outra característica muito forte, principalmente em Itaipulândia é a presença de piranhas, mas a área é sinalizada e orientada pelos guarda-vidas.

A praia de Entre Rios, próximo a Marechal Cândido Rondon, também conta com a presença de seis guarda-vidas militares, divididos em dois turnos, durante o Verão Consciente. “Como a área de camping e o uso dos quiosques estão restritos em razão da pandemia, o número de banhistas também diminuiu bastante. Mas a área não está fechada e há um número razoável de pessoas que vem ao local para fazer o uso do rio e da prática esportiva”, informou o supervisor do Verão Consciente de Entre Rios pelos bombeiros, tenente Eduardo Ortiz Novinski.

SEGURANÇA – O vendedor ambulante, Santo de Oliveira, é morador e trabalha há cinco anos na praia de Santa Helena, local que escolheu em razão da segurança. “Eu me sinto seguro para trabalhar aqui. Tem a fiscalização da Polícia Militar, a presença dos guarda-vidas e os seguranças particulares dos balneários”, diz ele.

VERÃO CONSCIENTE – A operação Verão Consciente 2020/2021 conta com ações no Litoral, Costa Oeste, Noroeste e Norte do Estado voltadas, principalmente, à orientação e fiscalização, para evitar a proliferação do vírus da Covid -19. O início foi no dia 19 de dezembro e segue até após o carnaval.

Portal Guaíra com informações da AEN