Na tarde de sábado (30), por volta das 14 horas, agentes da PRF, em conjunto com a Polícia Federal, Receita Federal, Força Nacional e Exército abordaram um motorista de uma carreta vazia, que se dirigia a Cascavel (PR) para carregar com ração. No início da vistoria, os policiais perceberam a presença de maconha nas rodas do cavalo trator e da carreta. Perguntado ao motorista, ele disse que retirou o caminhão em Santa Rita, no Paraguai, e deixaria o caminhão em um posto de combustíveis em Foz do Iguaçu.

O caminhão foi levado até uma borracharia para serem desmontados os pneus. Com o auxílio do Corpo de Bombeiros do Paraná, foram encontrados, dentro de 12 conjuntos de roda e pneu, 605,5 quilos de maconha, que foram apreendidas e encaminhadas para a Polícia Federal em Foz do Iguaçu, com o motorista, para o registro do crime de tráfico de drogas, que tem uma pena máxima de 15 anos de prisão.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Por volta das 11h30, agentes da PRF abordaram um motorista de um caminhão carregado de soja, na BR-376, em Ponta Grossa (PR). Diante do nervosismo do motorista, os policiais elevaram o nível das buscas e, com o auxílio de cães farejadores, foi apontada a presença de droga. Após encontrar um local para descarregar a soja, os policiais encontraram um esconderijo na caçamba.

Só por volta das 20 horas, os agentes conseguiram acesso à 713 tabletes de maconha, que totalizaram 976 quilos da droga. Diante dos fatos, o motorista, de 49 anos, foi preso e encaminhado, com a droga e o caminhão para a Polícia Civil em Ponta Grossa para o registro do crime de tráfico de drogas.

No início da noite, por volta das 18 horas, agentes da PRF encontraram e apreenderam, na zona rural de Pato Bragado, 2,7 toneladas de maconha, que estavam espalhadas em uma plantação de milho.

Após recebimento de uma denúncia, policiais rodoviários federais se dirigiram até o local indicado para verificar a veracidade das informações, sendo que ao chegarem, avistaram quatro homens próximo a um Honda Civic, descarregando muitos fardos de maconha. Quando perceberam a presença dos policiais, fugiram, abandonando o carro, carregado de maconha. Pelo local os agentes encontraram 170 fardos de maconha espalhados pela plantação de milho. Havia um galpão na localidade que funcionava para armazenar a droga. Foram encontrados cheques, documentos pessoais e telefones celulares, que foram apreendidos. O carro era roubado e estava com as placas trocadas.

Diante dos fatos, 2.710 quilos de maconha e dois veículos foram encaminhados para a Polícia Federal em Guaíra para o registro do crime de tráfico de drogas. Suspeita-se que o local serviria de depósito para abastecimento de drogas para todo o país.

Tamoio – O nome Tamoio vem do Tupi Guarani Tamuía, que significa o avô, o antepassado. A Confederação dos Tamoios foi uma aliança de tribos indígenas firmada com o objetivo de combater os portugueses e outras tribos que os apoiavam. A referência é em relação à aliança dos grupos especializados da PRF unidos nessa operação.

Portal Guaíra com informações da PRF