Em São Miguel do Iguaçu, no Oeste do estado, o Ministério Público Eleitoral e a Polícia Federal cumpriram na manhã desta quarta-feira (11), dois mandados de busca e apreensão, na residência de um candidato a vereador e no comitê de campanha de um partido político.

O objetivo é apurar possível “compra de votos” realizada pelo candidato e seu grupo político.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

As ordens de busca e apreensão, cumpridas com o apoio da Polícia Federal, foram expedidas pela Justiça Eleitoral em São Miguel do Iguaçu, a pedido do Ministério Público Eleitoral da comarca, a partir de informações de que o candidato e outras pessoas de seu grupo político vinham promovendo compra de votos.

A Promotoria de Justiça da comarca teve acesso a um áudio em que o investigado se dirige a um eleitor oferecendo-se, em troca do voto, para pagar uma conta de luz e entregar-lhe uma cesta básica, além de outras vantagens indevidas. A oferta é feita também para outras pessoas conhecidas do interlocutor.

A chamada compra de votos caracteriza crime de corrupção eleitoral, punido com até quatro anos de prisão e multa.

Portal Guaíra com Informações do MPE-PR