Foto: Goionews

[dropcap color=”#dd3333″]J[/dropcap]oão de Souza Soares, de 23 anos, alvejado por dois tiros de revólver teria sido morto por engano. O crime aconteceu em Mariluz na noite de domingo (28). De acordo com informações do portal Goionews, o alvo do autor dos disparos seria o outro homem que estava conversando com a vítima na frente de uma residência.

Na noite do crime, o atirador teria chamado a outra pessoa – identificada como Willian – pelo nome, dizendo que ele iria morrer. Foram feitos quatro disparos, sendo que dois atingiram João, um no ombro e outro transfixando o pescoço, o que foi fatal.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O amigo não foi atingido. Ele estava com seu filho no colo e conversando com João, em frente a uma residência na rua Marcelino Medeiros. Dois homens se aproximaram em uma motocicleta, o garupa sacou o revólver e foi em direção aos amigos, efetuando os disparos. O sobrevivente do atentado informou que conseguiu proteger o filho e fugir. João não teve a mesma sorte e foi atingido.

Conforme informações da PM, um dos atiradores teria sido reconhecido por Willian pelo timbre de voz e também por características físicas. O acusado compre pena no regime semiaberto, com o uso de tornozeleira eletrônica.

João de Souza Soares não tinha passagem pela polícia.

O crime é investigado pela Delegacia de Cruzeiro do Oeste.

Portal Guaíra com informações do Goionews