As madeiras da casa de uma família de Ibiporã, no norte do Paraná, foram vendidas sem que eles soubessem. O dono do imóvel descobriu o golpe quando foi até o local e encontrou uma pessoa desmontando parte da residência.

O delegado Vitor Dutra explica que tanto o proprietário do imóvel quanto a pessoa que estava retirando as madeiras foram vítimas de um estelionatário.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“O suspeito se passou pelo dono da casa e vendeu as madeiras para essa pessoa que estava retirando a madeira e para uma terceira pessoa, moradora de Ribeirão do Pinhal. Essas duas pessoas que pagaram adiantado pelas madeiras também foram vítimas desse estelionatário”, afirma.

O neto dos donos do imóvel, Luiz Gustavo Cardoso, conta que o suspeito de aplicar o golpe retirou uma placa de aluga-se da residência, colocou um outro cadeado no portão e se passou como proprietário da casa, utilizando o nome do avô de Cardoso.

Depois disso, o estelionatário ofereceu as madeiras para empresas. Uma mulher de Ribeirão do Pinhal foi até Ibiporã, conversou com o vendedor e chegou a pagar R$ 1.500 para ele. No entanto, ela desconfiou e ao entrar em contato com a imobiliária descobriu que tinha sido vítima de um golpe.

Foi a imobiliária que avisou a família proprietária da casa que uma pessoa estava vendendo o imóvel.

“No dia seguinte, quando essa a mulher veio para Ibiporã para registrar Boletim de Ocorrência junto com a minha família, descobrimos que o imóvel estava sendo desmontado por outra pessoa, que também foi vítima. Entrei em desespero quando vi a casa sendo demolida. É o dinheiro suado dos meus avós. Minha avó depende do aluguel para completar a renda”, disse Luiz Gustavo Cardoso.

A Polícia Civil investiga o caso e diz que o suspeito já foi identificado.

Portal Guaíra com informações do G1