A presidenta Dilma Rousseff aprovou a migração das emissoras de rádio AM para a faixa de FM. A proposta foi apresentada à presidente pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, nesta semana.

A decisão atende a uma demanda da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) e das Associações Estaduais de Radiodifusão, que consideram a migração das emissoras AM para os canais 5 e 6 de televisão o caminho mais adequado para o rádio AM brasileiro.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

radio

Atualmente, as emissoras que operam em ondas médias sofrem com níveis crescentes de interferências e ruídos que prejudicam a prestação do serviço.

“Posso afirmar que essa é uma excelente notícia para toda a radiodifusão nacional, não somente atendendo os anseios e expectativas dos radiodifusores de AM. Mas também, estabelecendo um novo marco de investimentos e de inovações no setor, impulsionando o rádio a tornar-se ainda mais competitivo para melhor atender aos seus ouvintes e ao mercado”, comentou Marcio Villela, presidente da AERP.

A partir de agora, as condições para a realocação serão definidas pelo secretário de Comunicação Eletrônica do Ministério, Genildo Lins, que discutirá com a ABERT os termos de uma proposta a ser encaminhada, em regime de urgência, ao Congresso Nacional.