ad

Deputados federais e senadores que integram a bancada de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional acompanharam nesta quarta (12), no Palácio do Planalto, em Brasília, a audiência concedida pela ministra-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Gleise Hoffman, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a um grupo de lideranças Guarani Kaiowá e Terena.

indiosAs lideranças garantem que os índios querem encontrar uma solução de maneira pacífica.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

De acordo com o senador Delcídio do Amaral (PT), os indígenas demonstraram disposição para o diálogo e o interesse de buscar uma solução harmônica.

“As alternativas para solucionar os conflitos e atender os dois lados estão postas e vão ser adotadas pelo governo federal. Uma delas, já utilizada, inclusive, em situações semelhantes anteriores, é a indenização da terra nua, sem mexer no artigo 231 e sem alterar em nada a Constituição. Essa solução vai ser trabalhada pelo governo federal, pelo Conselho Nacional do Ministério Público e pelo Conselho Nacional de Justiça, com a participação das etnias e dos produtores”, afirmou Delcídio.

O senador revelou que na próxima semana vai ser realizado em Mato Grosso do Sul um encontro para iniciar o diálogo entre produtores e índios, além de uma reunião preparatória, em Brasília, com o Conselho Nacional de Justiça, para que as partes envolvidas busquem soluções respaldadas juridicamente, uma vez que a questão é complexa e envolve os poderes Judiciário, Legislativo e Executivo.

Representaram a comunidade indígena os caciques Lindomar Ferreira (Terena), Anastácio Peralta (Kaiowá), Valdomiro Aquino (Kaiowá) e Tonico Benites (Guarani-Kaiowá).

Participaram da reunião o senador Rubem Figueiró (PSDB) e os deputados federais Reinaldo Azambuja (PSDB), Akira Otsubo (PMDB), Geraldo Resende (PMDB) e Antonio Carlos Biffi (PT), além do secretário-geral da Presidência , Gilberto Carvalho e o Advogado Geral da União, Inácio Adams.

Fonte: Evelin Araujo/JusBrasil