O ProUni (Programa Universidade para Todos) registrou 717 mil inscritos até as 17h deste sábado. No total, foram registradas 1,39 mi de inscrições, já que cada candidato pode fazer até duas opções de curso e de instituição de ensino.

A primeira divulgação dos resultados será nesta quinta-feira (24). No dia 8 de fevereiro, acontece a segunda. Quem não for pré-selecionado nestas duas etapas poderá entrar na lista de espera nos dias 24 e 25 de fevereiro.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Os interessados devem se inscrever até as 23h59 da próxima segunda-feira (21), pelo site do programa. São Paulo é o Estado que oferece mais bolsas (56.289 –sendo 33.824 integrais e 22.465 parciais). Atrás de São Paulo, os Estados com maior número de ofertas são Minas Gerais (17.923 bolsa) e Paraná (12.671).

O programa está oferecendo neste semestre 162.329 bolsas distribuídas em 12.159 cursos de 1.078 instituições de todo o país. Podem fazer a inscrição alunos que cursaram o ensino médio na rede pública ou bolsistas integrais da rede particular.

Para concorrer à bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar por pessoa de até um salário mínimo e meio (R$ 1.017). Para as bolsas parciais, a renda familiar deve ser de até três salários mínimos (R$ 2.034) por pessoa. Cada estudante pode optar por até dois cursos.

Estão dispensados dos requisitos de renda os professores da rede pública em efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Eles concorrem exclusivamente a bolsas para cursos de licenciatura.

Criado em 2004, o ProUni oferece a estudantes de baixa renda bolsas de estudos integrais e parciais (50% da mensalidade) em instituições particulares de educação superior. Quem consegue bolsa parcial pode acessar o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), que possibilita financiar até 100% da mensalidade não coberta pela bolsa do programa.