A promessa de campanha de que abriria mão do salário de vereador foi oficialmente cumprida na quarta (23) por Márcio Pacheco.

O requerimento foi protocolado na Procuradoria Jurídica da Câmara de Vereadores de Cascavel.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Com isso, Pacheco deixa de receber os R$ 9,6 mil mensais que teria direito.

Ele também é policial federal, mas não há determinação legal que o obrigue a optar por um dos vencimentos.

Vereador abre mão dos R$ 9,6 mil mensais que teria direito
Vereador abre mão dos R$ 9,6 mil mensais que teria direito

Pacheco pediu licença na Polícia Federal, já que além de vereador, foi eleito presidente da Câmara. Os salários do presidente ficarão à disposição dos cofres públicos.

Mesmo com o presidente abrindo mão do salário, a Câmara de Cascavel vai continuar pagando 21 vereadores.

Mário Seibert, que está afastado, segue recebendo.

Ele entrou com mandado de segurança e garantiu na Justiça o recebimento dos salários, que deixarão de ser pagos somente se ele for condenado em todas as instâncias judiciais.

Fonte: CGN