ad

Mesmo com um dia a menos do que em 2012, por causa do calendário bissexto, e com um panorama hidrológico menos favorável, a usina de Itaipu superou, de janeiro a 19 de março deste ano, a produção acumulada em igual período do ano passado.

A virada sobre 2012 foi exatamente às 23h04 de terça-feira, dia 19, quando os painéis da Sala de Supervisão e Controle da usina mostravam uma geração total de 21.450 megawatts-hora.

A outra boa notícia é que, com a chegada de mais água dos rios do Paraná, em especial o Piquiri, o Ivai e o Tibagi, Itaipu também vem recuperando o nível de seu reservatório.

A usina estava operando na manhã de quarta-feira na cota 219,40 metros acima do nível do mar, faixa operativa normal. Tanto na abundância de recursos hídricos quanto nas fases de escassez, a área técnica de Itaipu está se especializando cada vez mais no aproveitamento otimizado de sua principal matéria-prima. É a chamada “dança com as águas”, um sincronismo entre produção e manutenção para a otimização do uso da água para gerar energia.

Geração em alta atende a necessidade

Desde o fim do ano passado, a Itaipu vem sendo bastante exigida, mantendo sua produção em alta para atender as necessidades dos sistemas elétricos do Brasil e do Paraguai. Houve momentos, inclusive, que a usina precisou recorrer ao estoque de seu reservatório para “segurar as pontas” e garantir a demanda. Por sorte, as chuvas vieram em abundância principalmente nos últimos meses do período considerado chuvoso, entre outubro e março.

Com isso, a Itaipu atendeu o sistema e conseguiu elevar o nível do seu reservatório, maximizando a produção de energia – tão importante para o Brasil e Paraguai neste momento – sem desperdício de água.

“A confiabilidade dos equipamentos, assim como a supervisão e controle da usina em tempo real, têm garantido um desempenho exemplar, permitindo que a estratégia de produção seja aplicada em 100% do tempo, ou seja, que o recurso crítico, as águas do Paranazão, seja utilizado de forma maximizada o tempo todo”, explica o superintendente de Operação, Celso Torino.

De acordo com o superintendente, se esse desempenho for mantido até o fim do mês, março de 2013 poderá ter a segunda melhor produção mensal dos quase 29 anos de produção da Itaipu, perdendo somente para o mês de julho do ano passado, quando a usina produziu 9,11 milhões de MWh.

Fonte: O Paraná


CLINICA SALUTAR