A central (44) 3642-9100 da Delegacia de Polícia Federal de Guaíra, recebeu denúncia anônima sobre um carregamento de cigarros contrabandeados do Paraguai, que sairia da cidade de Rondon (110 km de Maringá) em um caminhão tanque.

De posse das informações, uma equipe seguiu em diligências na manhã de hoje (15) até a cidade que fica a mais de 200 km da fronteira.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Em contato com a Polícia Militar de Nova Esperança, esta passou a realizar patrulhamento pela PR-376, quando avistou o caminhão Volvo/FH 440 6X2T, cor branca, placas de Palhoça/SC; Tanques SR/NOMA SR2E17T2 CL, cor branca, placas GAT-5655 de Araçatuba/SP, na rodovia já na cidade de Presidente Castelo Branco/PR, momento em que os Agentes Federais foram avisados e fizeram a abordagem.

Em um compartimento secreto embaixo dos tanques, foram encontrados aproximadamente 800 caixas (400 mil maços) de cigarros contrabandeados do Paraguai, que renderiam no Brasil em torno de R$ 1 milhão e 200 mil.

O motorista do caminhão foi preso em flagrante e, juntamente com os cigarros e o caminhão, encaminhado à Delegacia de Polícia Federal de Guaíra.

Veja o momento em que os Policiais encontram o compartimento secreto

PRES-CASTELO-BRANCO-PF-DE-GUAIRA-E-PM-DE-NOVA-ESPERANCA-APREENDEM-400-MIL-MACOS-DE-CIGARROS-CONTRABANDEADOS-1

PRES-CASTELO-BRANCO-PF-DE-GUAIRA-E-PM-DE-NOVA-ESPERANCA-APREENDEM-400-MIL-MACOS-DE-CIGARROS-CONTRABANDEADOS-2

PRES-CASTELO-BRANCO-PF-DE-GUAIRA-E-PM-DE-NOVA-ESPERANCA-APREENDEM-400-MIL-MACOS-DE-CIGARROS-CONTRABANDEADOS-3

PRES-CASTELO-BRANCO-PF-DE-GUAIRA-E-PM-DE-NOVA-ESPERANCA-APREENDEM-400-MIL-MACOS-DE-CIGARROS-CONTRABANDEADOS-4

PRES-CASTELO-BRANCO-PF-DE-GUAIRA-E-PM-DE-NOVA-ESPERANCA-APREENDEM-400-MIL-MACOS-DE-CIGARROS-CONTRABANDEADOS-5

PRES-CASTELO-BRANCO-PF-DE-GUAIRA-E-PM-DE-NOVA-ESPERANCA-APREENDEM-400-MIL-MACOS-DE-CIGARROS-CONTRABANDEADOS-6

PRES-CASTELO-BRANCO-PF-DE-GUAIRA-E-PM-DE-NOVA-ESPERANCA-APREENDEM-400-MIL-MACOS-DE-CIGARROS-CONTRABANDEADOS-7

Redação Portal Guaíra
Fotos: Claudinha Knieling/Portal Guaíra