ad
Chinês disse residir no Parque Hortência, em Guaíra

Foi transferido na tarde de ontem da 20ª SDP (Subdivisão Policial) de Toledo para a PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel) Jhony Arlei Queiroz, conhecido como Chinês. Ele é acusado de vários assaltos a ônibus e de confronto com a polícia ocorrido na madrugada de quarta-feira, em Palotina.

O acusado e outros dois comparsas, além de atirarem contra o motorista de um coletivo com uma espingarda calibre 12, teriam roubado um veículo e fugido pela BR-467. A polícia conseguiu estourar o pneu do carro e prender um dos suspeitos ainda de madrugada. Jhony foi preso à tarde no Jardim Europa, em Toledo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Para a polícia, Jhony Arlei Queiroz é considerado de alta periculosidade, tendo, inclusive, três mandados de prisão em aberto e uma condenação de 21 anos por latrocínio, ocorrido em 2003, em Guaraniaçu.

Para a transferência do preso, um forte esquema de segurança foi montado. O comboio chegou à unidade penal no fim da tarde de ontem.

Membro do PCC

Para a polícia Jhony Queiroz se apresentou como sendo membro do PCC (Primeiro Comando da Capital – facção criminosa com base em São Paulo) e que estaria participando da organização de uma célula criminosa dessa quadrilha no Oeste do Paraná.

Ele também é suspeito de ter participado de uma série de roubos a residências nos últimos meses em Palotina, Terra Roxa e Guaíra.

Por conta da extensa ficha criminal, a transferência do acusado para a Penitenciária Estadual de Cascavel foi autorizada pela Justiça.

Fonte: O Paraná