Por 4 votos a 3, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou o mandato do deputado federal Evando Roman (Patriota) em julgamento que terminou há pouco.

O deputado deve deixar o cargo imediatamente, segundo decisão dos ministros do tribunal.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Roman pode ainda recorrer desta decisão, mas fora da Câmara Federal.

AÇÃO

Na origem da ação, o deputado Edmar de Souza Arruda e os suplentes Reinhold Stephanes Junior e Hidekazu Takayama ajuizaram ações contra Roman, alegando que, no decorrer de seu mandato, ele deixou o Partido Social Democrático (PSD) sem justa causa e se filiou ao Patriota, caracterizando ato de infidelidade partidária.

As informações são do Preto no Branco/O Presente